Encontro apresenta potencialidades da economia solidária na Bahia

Postado em 11/06/2018 17:11 - Atualizado em: 11/06/2018 17:15
Share Button
Foto: Paula Fróes/GOVBA
O I Encontro Estadual da Economia Solidária começou nesta segunda (11) e segue até esta terça-feira (12), no Hotel Sol Bahia, em Patamares, na capital baiana. O evento, que discute as perspectivas da atividade na Bahia, reúne representantes de empreendimentos, gestores públicos e trabalhadores do setor de todo o estado. A iniciativa é da Secretaria do Trabalho, Emprego, Renda e Esporte (Setre), por meio da Superintendência da Economia Solidária e Cooperativismo (Sesol).
“Na ausência das conferências nacionais que tratavam do tema, o Governo do Estado resolveu fazer um encontro estadual para discutir as possibilidades e a potencialidade deste segmento que cresce bastante na Bahia. Em torno de 40 mil famílias são atendidas pelos programas do Governo do Estado e nós queremos colocar mais luz sobre este assunto, garantindo que as redes sejam fortalecidas e que as pessoas continuem a gerar renda para suas famílias viverem com dignidade’, afirmou o secretário da Setre, Vicente Neto.
O tema desta primeira edição do encontro é ‘Paz, Democracia e Desenvolvimento’. “O Brasil vive um momento hoje em que é necessário ter paz, desenvolvimento e defesa da soberania do país. Por isso, nós estamos procurando fazer com que a voz da economia solidária se manifeste neste momento de muita dificuldade”, explicou o superintendente da Sesol, Milton Barbosa.
Algumas entidades expõem e comercializam produtos durante o encontro. Foi o caso do Armazém da Agricultura Familiar, que levou licuri, flocão, doces e compotas, entre outras mercadorias. “A importância desse evento é trazer nossos agricultores, informar e capacitar cada vez mais. Eles necessitam muito da parte de gestão e melhoria de produção. O nosso estado já vem fazendo esse papel, através da Setre e da Companhia de Desenvolvimento e Ação Regional [CAR]”, declarou a gestora da cooperativa, Leninha Alves.
Os produtos em exposição possibilitam a troca de experiências entre os participantes. A assessora da Central da Caatinga, Luzinete Ribeiro, veio de Juazeiro, representando 10 cooperativas e 25 grupos cooperativados e experimentou as cocadas produzidas no município de Presidente Tancredo Neves. “Esse encontro é salutar para a economia solidária e agricultura familiar. Articulamos, conhecemos novas cooperativas, novas formas de comercializar, produzir e isso só agrega mais conhecimentos, mais valores aos produtos e facilita a vida desse pessoal que é envolvido nesse modo diferente de viver”, contou Luzinete.
Repórter: Lina Magalí
Share Button