Após encontro do PSL, Dayane Pimentel defende escolhas de Bolsonaro para ministérios

Postado em 24/11/2018 19:20 - Atualizado em: 24/11/2018 19:20
Share Button

‘As indicações não são partidárias e sim técnicas’.(Foto: Divulgação)

Por Silvio Tito

O encontro da bancada do PSL ocorrido em Brasília foi mais um importante passo para que o partido intensifique as articulações para o próximo governo com mais união e possa garantir a governança do presidente eleito Jair Bolsonaro. É o que  afirma a deputada federal eleita e presidente do partido na Bahia, Dayane Pimentel.

O encontro aconteceu em um hotel de Brasília na última quinta-feira (21) e contou com participação dos senadores e deputados federais eleitos e reeleitos. O presidente eleito Jair Bolsonaro também participou do encontro e convocou todos para “promover a mudança que o Brasil necessita”.

De acordo com Dayane Pimentel, “foi um momento para traçar estratégias e unir forças, para promover a mudança que o país precisa para alcançar o pleno desenvolvimento. Outro ponto importante foi a decisão do partido de indicar onde cada parlamentar poderá atuar, tendo em vista suas habilidades técnicas que é uma exigência do presidente Bolsonaro”.

Ainda segundo a deputada, as indicações de integrantes de outros partidos para assumirem os ministérios seguem um critério técnico e os deputados do PSL devem compreender que o principal fator para a escolha do Bolsonaro é a capacidade técnica de gerir a pasta para qual foi convidado. “As indicações não são partidárias e sim técnicas. Bolsonaro está cumprindo o que foi prometido na campanha; governar com pessoas que tenham experiência em seus setores e montando um governo aberto a todos que queiram colaborar.

Aprovo as escolhas de Bolsonaro”, afirma. Dayane Pimentel, que está credenciada na equipe de transição do governo ameniza as insatisfações causadas por alguns parlamentares que questionam algumas indicações e encontram dificuldade de acesso à equipe de transição.

“Todos do PSL foram eleitos com a ajuda do nosso presidente, a nossa relação não é apenas política, mas de amizade e confiança. Não há do que reclamar, só o que comemorar. Elegemos nosso presidente, elegemos uma bancada forte e competente e estamos prontos para colocar a mão na massa. Um incômodo ou outro são momentâneos e estou aqui para ajudar os meus colegas de partido a reconhecer que Bolsonaro está tomando o melhor caminho.”

Share Button