Após pesquisa com ampla vantagem, Manuela D’Ávila vira alvo da imprensa

Foto: Fabio Rodrigues Pozzebom/Agencia Brasil

Um dia depois de aparecer como favorita nas pesquisas para prefeita da capital gaúcha, Manuela D’Ávila (PCdoB) foi citada em uma coluna no jornal O Globo com dados sobre o aumento de seu patrimônio nos últimos dois anos. A informação logo repercutiu em forma de insinuações e “fake news” contra a candidata.

O blogueiro Lauro Jardim ressaltou que o patrimônio de Manuela cresceu 382% em dois anos, atingindo a cifra de cerca de R$ 400 mil, acrescentando que D’Ávila declarou “R$ 69,8 mil em livros”. Um blog de direita republicou a coluna de Jardim, aumentando o valor e mudando o tom da nota: “O curioso é que cerca de R$ 90 mil são em livros”.

Nas redes sociais, a candidata respondeu a essa republicação: “Extrai isso de um desses sites de fake news… Estamos em primeiro nas pesquisas aqui em Porto Alegre e pimba! Lá vem as notícias cheias de segundas intenções. O ‘curioso’ é que os dois mil livros serão doados para a campanha comercializar e arrecadar fundos para que juntas ganhemos as eleições!! Para comprar o livro e ajudar na campanha espere até domingo”.

Manuela lembrou ainda que na campanha de 2014 foi alvo de acusação semelhante. Um de seus livros, “E se fosse você? Sobrevivendo as redes de ódio e as fake news”, cuja tiragem de dois mil exemplares está declarada como seu patrimônio, é fruto de um trabalho realizado nos últimos dois anos, em que está sem mandato.

O partido preferiu não lançar nota respondendo as acusações. “Até porque são levianas demais, e dezenas de personalidades já responderam nas redes sociais”, disse o presidente municipal do PCdoB, Adalberto Frasson.

Favorita

Em pesquisa publicada esta semana pela Rede Record, realizada pela RealTime Big Data, Manuela está com 21 pontos percentuais, dez à frente do segundo colocado José Fortunatti (PTB).

Em terceiro lugar aparecem o atual prefeito Nelson Marchezan Junior (PSDB) e Sebastião Melo (MDB), cada um com 10% das preferências. Juliana Brizola (PDT) está com 4%, seguida de Fernanda Melchionna (PSOL) e Valter Nagelstein (PSD) com 3%. Os demais candidatos aparecem com 1%.

Na votação espontânea Manuela D’Ávila também lidera com 8% dos votos, seguida de Nelson Marchezan Junior com 5%, Sebastião Melo com 3% e José Fortunati com 2%.

O RealTime Big Data ouviu 1.000 entrevistados, entre 18 e 19 de setembro. Com uma margem de erro de 4 pontos percentuais, a pesquisa possui nível de confiança de 95%. A pesquisa está registrada no Tribunal Regional Eleitoral do RS com o número 01713/2020.

 

Fonte: Brasil de Fato

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Digite seu nome aqui