Assembleia outorga comenda Dois de Julho ao compositor Nelson Rufino

O cantor e compositor baiano Nelson Rufino recebeu, nesta segunda-feira (17), a Comenda Dois de Julho. O ato aconteceu às 10h, durante sessão especial no plenário da Assembleia Legislativa da Bahia. A condecoração foi proposta pelo deputado estadual Jacó.

Oriundo da Escola de Samba Filhos do Tororó, Nelson Rufino compôs seu primeiro samba enredo, “Postais da Bahia”, em 1965, com o qual a escola foi campeã. Sua primeira música gravada foi “Alerta mocidade”, por Eliana Pittman, em 1970. Um ano depois, ganhou o primeiro festival de samba do Bloco Apaches do Tororó, com o samba “Blusão do ano passado”.

“Nunca pensei em ser artista”, diz o contemporâneo de Gil, Caetano, Paulinho da Viola e Milton Nascimento, todos nascidos em 1942. “Samba é para ser feito com carinho”, ensina o discípulo de Caymmi, a quem chama de “grande mestre”. Contrariando a regra, conta que fez “Amuleto da Sorte” a toque de caixa, a pedido da amiga e cantora Mariene de Castro. Em frente ao mar de Ipitanga, começou a cantarolar, foi para casa e terminou a música que fala de amor.

“Conhece um ser humano agradecido? Sou eu”, diz o artista. Aos 77, Rufino afirma que é “dignificante” estar ativo nessa idade, cantando e compondo.

Divulgação

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Digite seu nome aqui