Avião fretado com 80 brasileiros deportados dos EUA chega em Confins (MG)

BRASIL

O quarto avião fretado pelo governo com brasileiros deportados dos EUA desde outubro de 2019 chegou na noite de sexta-feira (14) no Aeroporto Internacional de Belo Horizonte, em Confins.

Desde 2006 o Brasil não aceitava voos com deportados. A aeronave trouxe 80 pessoas, entre elas 40 criança e adolescentes, segundo matéria publicada pelo portal G1.

Na última sexta-feira (7), 130 brasileiros deportados pelos Estados Unidos chegaram a Confins.

Os imigrantes estavam detidos sob custódia do Departamento de Imigração e Alfândega (ICE, na sigla em inglês) dos EUA.

Número de imigrantes presos na fronteira aumentou

O número de imigrantes brasileiros presos nos Estados Unidos tentando cruzar a fronteira pelo México aumentou mais de 10 vezes no último ano fiscal norte-americano (outubro de 2018 a setembro de 2019), chegando a 17.900, contra 1.600 no ano fiscal anterior.

O primeiro voo fretado, no qual não há a necessidade de apresentação de documentos, chegou a Belo Horizonte em outubro de 2019 com cerca de 70 pessoas. O segundo foi em janeiro de 2020. Agora, restam cerca de 60 brasileiros detidos na imigração norte-americana.

Em 2006, o Itamaraty alterou sua política em relação ao deportados e parou de aceitar os voos com brasileiros.

O presidente Jair Bolsonaro, no entanto, modificou esse entendimento e facilitou a deportação de brasileiros que vivem irregularmente nos EUA, atendendo pedidos do governo de Donald Trump.

Governo bolsonaro vem facilitando deportação

Em agosto do ano passado, o governo autorizou a volta de brasileiros nos Estados Unidos apenas com um atestado de nacionalidade – a lei brasileira proíbe a emissão de passaportes à revelia do cidadão, o que impedia o governo norte-americano de embarcar deportados que não aceitassem pedir passaporte.

Ainda no governo Temer foi feito acordo para os consulados emitirem o certificado em alguns casos, mas algumas empresas aéreas se recusavam a aceitar o documento, o que mudou com o decreto do governo brasileiro.

Sputnik

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Digite seu nome aqui