Bolsonaro decreta: atividades religiosas são “serviços essenciais”

Em meio  à crise do coronavírus que impôs condições especiais e isolamento social à população brasileira, o presidente Jair Bolsonaro  decidiu mostrar seu lado religioso e publicou um decreto incluindo as atividades religiosas na lista de serviços essenciais.

Com a mudança, o serviço ou atividade fica autorizado a funcionar mesmo durante restrição ou quarentena em razão do novo vírus.

O texto destaca que o funcionamento deve obedecer as determinações do Ministério da Saúde.

O decreto foi publicado no Diário Oficial da União desta quinta-feira (26) e tem validade imediata, sem a necessidade de aprovação pelo Congresso, por se tratar de um decreto.

 

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Digite seu nome aqui