BOLSONARO E AS PESQUISAS

Jair Bolsonaro (Foto: REUTERS/Adriano Machado)

Por Valter Xéu

Nos anos 90, com a Rússia vivendo a era Boris Iéltsin, o poder econômico (bancos e grandes empresas) ganhavam muito dinheiro com empréstimos do governo quase que a fundos perdidos e entrega das grandes industrias ao capital internacional em parceria com alguns magnatas egressos da era soviética que por meio de uma série de falcatruas se apoderaram das indústrias de ponta , principalmente a petroleira e das grandes reservas de ouro (o Safra que foi assassinado em Mônaco e esse que morreu agora tinham envolvimento com o ouro russo).
Iéltsin não estava bem perante ao público, atingindo os mais baixos índices de popularidade nas pesquisas e isso fez com que o poder econômico para quem de fato Iéltsin governava e favorecia, patrocinasse na mídia uma ampla campanha em todo o pais, pesquisas onde o seu benfeitor aparecia muito bem avaliado.
Era importante para eles manter Iéltsin no poder.
A mesma coisa pode estar acontecendo aqui.
Bolsonaro deu alguns trilhões de reais para os bancos em plena pandemia e é natural que eles façam de tudo para manter o seu benfeitor muito bem avaliado.
Essas pesquisas dão certo alento ao Mito e mobiliza os seus seguidores que andavam meio sumido ou até mesmo com vergonha de se manifestar.
Já repararam que Bolsonaro deixou de bater de frente com a Globo?
Tem coisa aí!