Bolsonaro volta a atacar Barroso e insinua fraude: “mesmas pessoas que tiraram Lula da cadeia vão contar os votos no TSE”

Luís Roberto Barroso e Jair Bolsonaro (Foto: NELSON JR./SCO/STF | Marcelo Camargo/Agência Brasil)

Jair Bolsonaro voltou a atacar o ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Luís Roberto Barroso. Em conversa com apoiadores no Palácio da Alvorada, o presidente insinuou que Barroso, que está à frente do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), atuaria para fraudar as eleições de 2022 e eleger o ex-presidente Lula.

“As mesmas pessoas que tiraram Lula da cadeia, e tornaram ele elegível, vão contar os votos dentro do TSE de forma secreta. O pessoal diz que eu estou ofendendo o ministro Barroso. Não estou. Estou mostrando a realidade”, disse Bolsonaro.

“Eu não posso, de acordo com o artigo 85 da Constituição, interferir no legislativo. O Barroso foi para dentro do parlamento fazer reunião com parlamentares e o que vários líderes fizeram? Trocaram os parlamentares para votar contra o voto impresso, o voto aditável. Agora, eleições não aditáveis isso não é eleição. É fraude”, prosseguiu.

“Não tem um hacker preso em Minas Gerais? Ele está preso por quê? Porque invadiu o TSE. O Barroso não disse que o TSE é inviolável? Ele está preso por quê? Ele não cometeu crime? As evidências são tão claras, só não entende quem não quer”, completou.

Ao colocar suspeita no resultado das eleições, Jair Bolsonaro insinuou ainda que pode não concorrer se não tiver voto impresso em 2022. “Olha, eu entrego a faixa para qualquer um, se eu disputar eleição…”, disse, colocando uma condicional para participar da disputa. “Agora, participar dessa eleição com essa urna eletrônica…”, completou.

Fonte: Brasil 247

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Digite seu nome aqui