Brasil enviará missão humanitária e remédios ao Haiti após terremoto que matou mais de 2 mil pessoas

© Foto / Agência Brasil

Seguindo seu histórico de missões de paz no país caribenho, Brasil prestará ajuda ao Haiti enviando equipe de bombeiros e kits de materiais hospitalares para assistência farmacêutica emergencial.

Na quarta-feira (18), o Ministério das Relações Exteriores confirmou que o Brasil enviará missão humanitária ao Haiti. O grupo será composto por uma equipe de bombeiros e peritos em busca e resgate em estruturas urbanas colapsadas, segundo a CNN Brasil.

“O governo brasileiro acompanha com atenção os desdobramentos do terremoto que atingiu o Haiti em 14 de agosto e reafirma seu firme compromisso com a continuidade da ajuda humanitária àquele país”, disse o ministério.

Além do contingente de socorristas, serão enviados kits de materiais hospitalares para assistência farmacêutica emergencial. O ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, disse na quarta-feira (18), que a quantidade ainda está sendo definida.

“Estamos trabalhando com as autoridades do Haiti para estabelecer esses quantitativos. Dentro do que o nosso país pode ajudar, seguindo a tradição de solidariedade do povo brasileiro, vamos ajudá-los”, declarou o ministro segundo a mídia.

O transporte do grupo será feito por uma aeronave cargueira KC-390 Millennium da Força Aérea Brasileira e a partida está prevista para o próximo final de semana.

No sábado (14), o Haiti sofreu um grande terremoto de magnitude 7,2 na escala Richter, deixando mais de duas mil pessoas mortas e cerca de 9.900 feridas, conforme noticiado.

Uma das muitas casas destruídas pelo impacto do terremoto de magnitude 7,2 em Les Cayes, no Haiti, 14 de agosto de 2021
© REUTERS / RALPH TEDY EROL Uma das muitas casas destruídas pelo impacto do terremoto de magnitude 7,2 em Les Cayes, no Haiti, 14 de agosto de 2021

Na segunda-feira (16), durante evento militar em Formosa, Goiás, o presidente Jair Bolsonaro já havia manifestado a possibilidade de enviar apoio ao país caribenho.

“As nossas Forças Armadas têm dado demonstrações práticas, no mundo todo, em várias operações, como agora estamos sendo novamente solicitados a uma missão de socorro humanitário no Haiti”, disse Bolsonaro citado pela mídia.

O histórico de parceria cooperativa entre o Brasil e Haiti já somam alguns anos. De 2004 a 2017, as Forças Armadas brasileiras realizaram com sucesso a Operação de Estabilização no Haiti (MINUSTAH).

Gustavo Heck, conferencista e professor da Escola Superior de Guerra (ESG) entrevistado pela Sputnik Brasil, afirmou que a participação do Brasil em missões de paz tem sido exitosa e a prova disso é que vários comandantes brasileiros foram chamados pela ONU para colaborar em outras operações devido ao seu êxito.

De acordo com Heck, “as Forças Armadas do Brasil têm um perfil amistoso e procuram apoiar, não intervir” em países nos quais são convocadas para realizar operações.

Fonte: Sputnik Brasil