Chapada Diamantina tem mais um dia de focos de incêndio

Moradores de Mucugê se voluntariaram para ajudar tanto no combate aos incêndios, quando com a alimentação, na Chapada Diamantina (BA) — Foto: Reprodução/TV Bahia

Focos de incêndio foram registrados na tarde deste sábado (10), na cidade de Mucugê, na Chapada Diamantina. Durante todo o dia, foi possível observar uma camada forte de fumaça. O fogo se concentra no Parque Nacional da Chapada Diamantina.

Por volta das 17h, na BA-142, muitos focos de incêndio foram flagrados pela equipe de reportagem da TV Bahia. A vegetação ficam em áreas de difícil acesso, o que dificulta o trabalho de bombeiros, brigadistas e voluntários.

Neste sábado, mais uma aeronave do programa Bahia sem fogo foi enviada Mucugê. Agora são seis aviões e um helicóptero, que trabalham para debelar as chamas.

Imagens feitas pelos pilotos mostram a dimensão da vegetação atingida pelo incêndio. A estimativa das pessoas que trabalham no combate ao incêndio é de que já tenham sido queimados pelo menos 2 mil hectares de vegetação.

Existe a possibilidade chuvas isoladas na região, no domingo (11), que podem resfriar a área.

Um abrigo provisório foi montado para quadra poliesportiva de Mucugê, para receber brigadistas e bombeiros que estão em combate ao incêndio na região. Moradores da cidade se voluntariaram para ajudar tanto no combate aos incêndios, quando com a alimentação e apoio aos brigadistas que estão alojados no abrigo provisório.

Neste sábado, uma densa fumaça paira na cidade e as aeronaves de combate às chamas começaram a trabalhar desde cedo. O clima da Chapada Diamantina era de sol forte, calor e muitos ventos, o que contribui com a propagação das chamas.

Durante toda a noite de sexta-feira (9) e a madrugada deste sábado, brigadistas trabalharam na área onde a vegetação está queimando, para controlar as chamas e evitar que o fogo se alastre para outras partes da Chapada.

O fogo começou na manhã de terça-feira (6) e, desde então, as equipes do Corpo de Bombeiros seguem tentando controlar as chamas. Toda a região queimada até agora fica dentro de uma área de preservação ambiental (APA) e não registrava queimadas havia 20 anos.

As queimadas na Chapada Diamantina têm indícios de serem criminosas, já que o fogo começou às margens de uma rodovia estadual que corta o município de Andaraí, e se alastrou para o Parque Municipal Roda das Cachoeiras.

Com ajuda dos fortes ventos da região, as chamas se espalharam rapidamente para o Parque Nacional da Chapada Diamantina, no trecho que fica dentro da cidade de Mucugê.

Incêndios na Bahia

A Bahia registra, nas últimas semanas, vários focos de incêndio, principalmente nas regiões oeste e sudoeste, onde o clima está bastante seco e quente. Na cidade de Barra, as chamas começaram no dia 15 de setembro e já foram controladas.

As queimadas de Barra chegaram ao limite de Morpará, que também segue com equipes dos bombeiros em combate aos focos. O povoado de Quixaba é um dos mais afetados. Em Barreiras, o fogo segue queimando uma área extensa de cerrado, sendo estimulado pelos fortes ventos.

Na mesma região, Luís Eduardo Magalhães registrou um novo foco na quarta-feira (7). As chamas estavam tão altas, que os motoristas precisaram parar porque o fogo e a fumaça estavam invadindo o asfalto.

No norte da Bahia, em Sento Sé, as queimadas também destruíram várias áreas de vegetação nativa na noite de quinta-feira (8). O principal foco foi no Parque Boqueirão da Onça, que é área de proteção ambiental cuidada pelo Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (ICMbio).

Fonte: G1

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Digite seu nome aqui