Com apoio de Trump, Marrocos e Israel estabelecem relações diplomáticas e violam soberania do Saara Ocidental

Benjamin Netanyahu e Donald Trump (Foto: Reuters)

Israel e Marrocos concordaram, nesta quinta-feira (10), em normalizar as relações em um acordo negociado com a ajuda dos Estados Unidos, tornando o Marrocos o quarto país árabe a deixar de lado as hostilidades com Israel nos últimos quatro meses.

O Marrocos se junta a Emirados Árabes Unidos, Barein e Sudão na normalização dos laços com Israel, em um processo impulsionado em parte pelos esforços liderados pelos EUA para apresentar uma frente unida contra o Irã e reduzir a influência regional de Teerã.

Afastando-se de um política de longa data dos EUA, o presidente Donald Trump concordou como parte do acordo em reconhecer a soberania do Marrocos sobre o Saara Ocidental, uma região ocupada militarmente pelo reino árabe norte-africano, onde há violações de direitos humanos e da soberania nacional informa o Portal Terra.

O Saara Ocidental, ex-colônia espanhola, tem uma República no exílio, a RASD – República Árabe Saarauí Democrática, reconhecida por mais de 60 países. Sob a liderança da Frente Polisário, o povo do Saara Ocidental está na expectativa da realização de um referendo, pendente na ONU há cerca de 40 anos, para decidir sobre a descolonização.

 

Fonte: Brasil 247

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Digite seu nome aqui