Começa auditagem do sistema de bilhetagem eletrônica no transporte coletivo de Salvador

Postado em 10/08/2018 9:52 - Atualizado em: 10/08/2018 9:52
Share Button

Vencedor da licitação promovida pela Prefeitura de Salvador para realizar uma auditoria nos processos do sistema de Bilhetagem Eletrônica do município (SBE), o Consórcio Ernst & Young, formado pelas empresas Ernst & Young Assessoria Empresarial Ltda e Ernst & Young Auditores Independentes, iniciou suas atividades no início desta semana, 6 de agosto. O objetivo é verificar quantos passageiros equivalentes – que correspondem a uma passagem inteira – usam este modal de transporte, bem como do processo de arrecadação de valores de tarifa e dos valores totais arrecadados pelas empresas que operam o sistema.

A auditoria, que deve durar oito meses, é conduzida pela ARSAL – Agência Reguladora e Fiscalizadora dos Serviços Públicos de Salvador, com suporte da Casa Civil, da Secretaria de Gestão (Semge) e Secretaria de Mobilidade (Semob). Segundo Henrique Trindade, presidente da ARSAL, o objetivo é chegar ao número exato de passageiros equivalentes que utilizam o transporte público de Salvador, por mês.

“ Em 2014, quando foi assinado o contrato de concessão dos serviços, com a Integra, o número de pessoas que pagavam a tarifa cheia em Salvador era 28 milhões por mês. E, com base nesse número, realizamos os cálculos para definir o valor da tarifa de ônibus. Desde o início do processo, a Integra nos informa a quantidade de passageiros equivalentes. De acordo com as empresas, o número caiu para 22 milhões de passageiros por mês, impactando na sua atividade e rentabilidade. É disso precisamos nos certificar, é esta certeza que precisamos ter com a realização da auditoria que está em curso”, pondera Henrique Trindade.

Share Button