Cooperação comercial russo-brasileira mantém nível ‘aceitável’ na pandemia, diz embaixador

© Sputnik / Mikhail Klimentiev

Brasil e Rússia conseguiram manter um bom nível de relações comerciais ao longo do último ano apesar dos problemas impostos pela pandemia, disse à Sputnik nesta segunda-feira (12) o embaixador brasileiro em Moscou, Tovar da Silva Nunes.

“Acho que tanto a Rússia quanto o Brasil conseguem manter o nível de comércio em um nível aceitável [durante a pandemia de COVID-19]. O Brasil reconhece que a Rússia fez um grande progresso na agricultura. E então estamos nos adaptando a [esse] progresso porque nós queremos continuar a ser um grande parceiro da Rússia em alimentos e agronegócios”, disse ele ao ser perguntado sobre o nível das relações comerciais entre os dois países em meio ao surto do novo coronavírus.

As declarações de Nunes foram feitas à margem da Prodexpo 2021, uma grande exposição internacional de alimentos e bebidas realizada anualmente em Moscou. E a sua participação nesse evento, em plena pandemia, segundo o diplomata, mostra como o Brasil está “orgulhoso” de sua presença na Rússia.

“E isso indica nosso interesse no mercado russo, mas também nas coisas novas que a Rússia está produzindo e fazendo e, você sabe, muitas possibilidades de parceria”, disse ele.

Ainda de acordo com o embaixador, o Brasil espera desenvolver ainda mais essas relações e torná-las até melhores do que antes da pandemia.

“Queremos mais: queremos mais comércio, mais relações, ampliação de investimentos. E acho que agora que a Rússia é uma grande produtora de alimentos e o Brasil [é] um dos maiores exportadores de vários grãos e de alimentos em geral, carne e proteína, acho que vamos ser parceiros por um bom tempo.”

Inaugurada nesta segunda-feira (12), a Prodexpo 2021 deve durar até o próximo dia 16. Devido à pandemia, o número de exposições estrangeiras está sendo menor do que nos anos anteriores. Entre os participantes, há representantes de países como Armênia, Brasil, Espanha, Itália, Sérvia, Sri Lanka e Turquia.

Fonte: Sputnik Brasil

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Digite seu nome aqui