Corrida por ouro: China aprova entrada recorde de grandes quantidades do metal

ÁSIA E OCEANIA

China antes permitia entrada de ouro por sistema de cotas, mas aumentou os limites de importação desde 2019 e hoje recebe cerca de 10 toneladas do metal por mês.

A China é considerada uma das maiores consumidoras de ouro do mundo, apesar do Banco Popular chinês permitir a entrada de quantidades limitadas do metal. No entanto, foi aprovada a entrada de maior quantidade de ouro desde 2019.

Segundo fontes consultadas pela agência Reuters, a quantidade de ouro que entra na China é controlada por um sistema de cotas concedidas a bancos comerciais que geralmente permite a entrada suficiente para atender à demanda local, embora, às vezes, seja restrito.

“Não tínhamos cotas por um tempo. Agora estamos obtendo […] a quantidade máxima desde 2019”, disse uma fonte de um dos bancos que transportam ouro para a China.

Nesse tempo, é provável que tenham sido importados cerca de 150 toneladas de ouro, o equivalente a cerca de 8,5 bilhões de dólares (mais de R$ 47 bilhões) cotados a preços atuais. As barras puderam ser despachadas entre os meses de abril e maio.

maior parte das importações de ouro da China vem da Austrália, África do Sul e Suíça. Enquanto isso, dados da alfândega chinesa apontam que, desde fevereiro de 2020, a média de ouro importado equivale a cerca de US$ 600 milhões (3,3 bilhões de reais) por mês, ou 10 toneladas.

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Digite seu nome aqui