Cuba em tempos de Covid-19

Maria Auxiliadora César*

Desde final de dezembro, quando foram veiculadas as primeiras notícias da província de Hubei na cidade de Wuhan, na China, sobre o corona vírus, médicos especialistas do Ministério de Saúde Pública (Minsap), virologistas do Instituto de Medicina Tropical Pedro Kouri (IPK) e de outras instituições científicas começaram a investigar o fenômeno.

A partir do dia 11 de março, quando três turistas italianos foram identificados com a Covid-19, surgiu um conjunto de medidas para enfrentar esse tipo de vírus (Sars Cov 2), foram mobilizadas as organizações política e de massa, assim como prestadas as informações quantitativas e qualitativas diárias à população, assim como os principais temas discutidos nas reuniões de todos os dias do presidente da República de Cuba Miguel Díaz-Canel Bermúdez e ministros, por meio dos diferentes meios de comunicação.

No programa ‘Mesa Redonda’, o tema geral é a Covid-19 e dele participam, alternadamente, cientistas de diferentes organismos que compõem o Polo Científico; diretores de laboratórios e a comunidade científica: decanos de universidades e representantes de instituições científicas de diferentes áreas e especialistas do grupo interdisciplinar do Ministério de Saúde Pública (Minsap), em colaboração intersetorial e interdisciplinar, enfim, como dizem os participantes, ‘governo e ciência em função de salvar vidas’.

Nessas e em outras ocasiões sempre é lembrado o artífice de toda essa estrutura de saúde e esse método de ação, Fidel Castro

Para a Covid-19 são usados cerca de 15 produtos de fabricação nacional e em menor número de importados. Além do Interferon Alfa 2B, anti viral já usado anteriormente, utilizam a cloroquina e o PrebengHo Vir, antibióticos, e plasma dos recuperados que desenvolvem anticorpo monoclonar, especialmente para pacientes em estados crítico e grave. Além do tratamento dos casos positivos, há preocupação com o fortalecimento da imunidade da população em geral, com distribuição gratuita, casa a casa, de o medicamento homeopático PrebengHo VIR, que é inócuo e incrementa defesa no organismo, aumentando a imunidade.

O protocolo de tratamento de Cuba tem um esquema rígido de busca e internação e de atendimento. São realizados Testes rápidos e o conhecido PCR (Proteina C Reativa) em tempo real, mais sensível ao vírus. O período de 2 tratamento é de 28 dias, sendo os 14 primeiros no hospital e depois da alta médica mais 14 dias de isolamento em Centros de isolamento ou em casa, com vigilância sanitária e epidemiológica de equipe de saúde. Cuba teve uma fase pré-epidêmica e na primeira semana de abril passou à de transmissão autóctone limitada, e não chegou à fase de transmissão comunitária.

Todos os setores do governo e da sociedade civil trabalham no âmbito da prevenção e proteção para que a curva de crescimento da Covid-19 seja menos elevada, a partir de um modelo matemático – curva alta (linha vermelha), média (linha verde) e baixa (linha azul, favorável). Para isso, preventivamente, foram providenciados o aumento do número de leitos e equipamentos nos hospitais; a preparação de salas de terapia intensiva; a produção de mais medicamentos pela indústria farmacêutica; a maior capacitação de equipes de saúde e de outros trabalhadores para o funcionamento adequado dos serviços; a preparação de mais Centros de diagnóstico e Centros de isolamento em dependências de

Centros Universitários, escolas, Faculdade Latino Americana de Medicina, instalações do governo; o aumento do número de Testes rápidos e PCRs; a intensificação da pesquisa e busca ativa; a produção de máscaras e batas e de máscaras protetoras para o pessoal de saúde. Dessa maneira não há possibilidade do sistema de saúde colapsar..

Com o objetivo de evitar aglomerações e restringir circulação inter e intraprovinciais foram adotadas outras medidas em nível de funcionamento de vários serviços e que favoreçam também a compra de produtos alimentícios, de higiene e asseio. Ainda em março foram suspensas as aulas presenciais em todos os níveis de ensino.

Hoje, passados exatamente dois meses da identificação dos primeiros casos, a situação é bastante favorável, pois há 10 dias as altas são maiores que as internações. Faleceram 77 pessoas, a maioria com doenças associadas, como as cardiovasculares, hipertensão, diabetes, alcoolismo. Dos casos ativos (menos 2 estrangeiros que tiveram alta e voltaram ao país de origem, 1 em estado crítico e 6 graves, os falecidos e as altas médicas), os que apresentam estado clínico estável representam 98,0%. Dos casos positivos, a maioria está na faixa etária entre 40 e 60 anos e há percentual similar entre sexo feminino e masculino. Os assintomáticos estão entre 40 e 60% do total de casos confirmados e o  3 mapeamento desses casos foi fundamental para romper a cadeia de transmissão.

E a curva a que me referi anteriormente continua baixando a partir da linha azul, a mais favorável. Mas, continua o incessante chamado para a necessidade de cumprir as medidas de proteção e prevenção, para que não haja nenhum evento local que possa comprometer este resultado satisfatório. Por outro lado, Cuba confirma sua solidariedade em diferentes ações, em consonância com o defendido e o praticado, com destaque, nestes tempos, para o envio de 25 brigadas médicas a 23 países, compostas por 1500 especialistas.

Destacamos também ações de solidariedade de outros países a Cuba, quando não impedidas de se concretizarem pelas leis do bloqueio.

A máxima de José Martí “Pátria é humanidade”, sistematicamente repetida nas inúmeras manifestações massivas pelo Comandante Fidel Castro, é internalizada nas mentes e nos corações do povo cubano.

A democracia participativa da Ilha, coerente com a proposta socialista solidária e humanista, revela ao mundo que não se mercantiliza a vida e que defende os valores de cooperação, humanismo, solidariedade e a unidade de todos os setores políticos e sociais.

Assim, essa pandemia revela o valor de cada sociedade – quanto mais dirigida a privilegiar valores sociais socialistas, mais universal o atendimento tende a ser.

Vale ressaltar que neste processo revolucionário a dimensão econômica acompanha a dimensão social. E assim, com a crise da economia mundial e o bloqueio comercial e financeiro de quase 60 anos, recrudescido pelo governo dos Estados Unidos, mesmo em tempos de pandemia, o próximo será para Cuba um período complexo e desafiador.

Havana, 11 de maio de 2020

11 COMENTÁRIOS

  1. An impressive share! I have just forwarded this onto a coworker who
    was conducting a little homework on this. And he in fact bought me dinner simply because I
    stumbled upon it for him… lol. So let me reword this….
    Thanks for the meal!! But yeah, thanx for
    spending the time to discuss this issue here on your website.

  2. I’m just commenting to let you know of the fantastic encounter my wife’s girl enjoyed going through your web site.
    She came to find a lot of pieces, with the inclusion of how it is like to have
    a wonderful helping character to make many more really easily learn various problematic matters.
    You truly did more than our own desires. Thank you for coming up with such
    insightful, healthy, educational as well as fun tips about this topic to Tanya.

    Feel free to surf to my homepage … Graig

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Digite seu nome aqui