Campanha de reeleição de Rui vai ajudar a puxar votos para Lula e Haddad

Postado em 16/08/2018 16:43 - Atualizado em: 16/08/2018 16:43
Share Button

Durante o lançamento do comitê central de campanha do governador da Bahia e candidato à reeleição no pleito de outubro, Rui Costa (PT), nesta quinta-feira (16), em Salvador, o deputado federal Valmir Assunção (PT-BA) disse que o estado vai alavancar ainda mais a candidatura do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva e do vice Fernando Haddad para a Presidência da República. Ao lado de militantes, membros do PT e de movimentos sociais, sindicais e frentes em defesa da democracia, Assunção – que busca a reeleição para a Câmara Federal – destacou os programas, projetos e as inúmeras ações do governo petista na Bahia, como a construção de hospitais, policlínicas e melhorias em infraestruturas rodoviárias.

“O governo de Rui Costa deu continuidade ao que Jaques Wagner colocou em prática em seus dois governos anteriores e seguiu a mesma linha de gestão que Lula em seus governos, investindo na saúde, educação, e produção de alimentos. Agora, com a chapa majoritária com Wagner para Senado, a Bahia pode crescer ainda mais e a intenção é puxar votos para Lula e Haddad na majoritária nacional. O Nordeste, com certeza será, mais uma vez, o diferencial nessas eleições. É preciso também fortalecer a unidade na Assembleia e na Câmara, para que tenhamos uma bancada forte e atuante para buscar recursos e defender os interesses dos nordestinos”, frisa Valmir durante evento na capital.

O petista baiano também destaca que as pesquisas mostram que Lula, mesmo preso, segue como líder e critica uma possível aliança do PT com o PSDB caso o candidato tucano Geraldo Alckmin vá para o segundo turno. “Isso não existe. Primeiro que o PSDB não vai para lugar algum, ainda mais agora com a marca do governo golpista de Temer carimbado em sua campanha. O próprio Temer disse que seu governo se encaixa com o programa de Alckmin. Segundo que quem vai para o segundo turno é o PT, isso se Lula não for candidato, e vencer no primeiro. Haddad como direto substituto do ex-presidente já aparece na frente do tucano e a tendência é crescer ainda mais”, completa.

Vitor Fernandes 

Share Button