Empresa dos EUA compra fornecedora de respiradores artificiais e suspende embarques para Cuba devido ao bloqueio

Cuba tentou adquirir remédios e suprimentos com 60 empresas do país do norte, das quais apenas duas responderam

Por Walkiria Juanes Sánchez (Granma Digital | walkiriajuanessanchez@gmail.com)

O diretor-geral da América Latina e do Caribe do Ministério de Relações Exteriores de Cuba (Minrex), Eugenio Martínez Enríquez, denunciou em sua conta oficial no Twitter que a empresa americana Vyaire Medical Inc. comprou a IMT Medical and Acutronic, fornecedor de respiradores artificiais da ilha, que anunciou a suspensão dos laços com Cuba porque “a diretiva corporativa que temos hoje é suspender todas as relações comerciais com a Medicuba”.

Por sua parte, o vice-presidente da Medicuba, Luis Silva, convidou autoridades americanas para mostrar as evidências de que a empresa cubana os vendia medicamentos e “a Medicuba é a única que importa medicamentos”, afirmou.

Da mesma forma, Silva garantiu que os representantes das empresas americanas “mentem: Cuba não pode comprar remédios de empresas americanas devido ao bloqueio”, disse ele.

A autoridade cubana também informou que Cuba tentou adquirir remédios e suprimentos com 60 empresas do país do norte, das quais apenas duas responderam, incluindo a Bayer, com a qual foi assinado um acordo que não pode ser executado devido à proibição emitida pelo Departamento do Tesouro dos EUA com a justificativa de que, supostamente, sua permissão havia expirado.

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Digite seu nome aqui