Encontro discute Paradas LGBTQ de Feira de Santana

Postado em 01/08/2018 15:04 - Atualizado em: 01/08/2018 15:04
Share Button

A Secretaria Municipal de Desenvolvimento Social (Sedeso) e a Secretaria Municipal de Prevenção à Violência e Promoção dos Direitos Humanos (Seprev) promovem o I Encontro sobre Paradas LGBTQ+ de Feira de Santana, no próximo dia 3 de agosto, às 18h30, no Centro Universitário de Cultura e Arte (CUCA). A iniciativa, coordenada pela Divisão de Promoção dos Direitos das Minorias, visa o entendimento e a discussão sobre a importância das Paradas e seu aperfeiçoamento para garantia de direitos da comunidade LGBTQ+.

Fortalecer o movimento

O chefe da Divisão de Promoção dos Direitos das Minorias da Sedeso, Fábio Ribeiro, ressalta a importância da iniciativa visando fortalecer o movimento. “A partir daí pretendemos definir debates, a ideia de que a Parada é manifestação, é festa. E, durante o encontro, vamos discutir propostas sobre como melhorar o evento, definir data para realização e a comissão organizadora”, revelou.

Debate sobre importância das Paradas 

Responsável pelos Direitos Humanos e Políticas Afirmativas da Seprev, Cristiano Queiroz, informa que o encontro também contará com debate com a participação do professor Kleber Simões, doutor em História da Uneb. “Ele vai abordar sobre a importância das Paradas, um ato legítimo de garantia dos direitos LGBT”, afirmou.

A data para promoção da Parada LGBTQ+ 2018 em Feira de Santana ainda não foi definida. A expectativa dos organizadores é de este ano ocorra entre outubro e novembro, notadamente meses em que o fluxo de turismo é bem menor na cidade.

As inscrições devem ser feitas através do link: https://goo.gl/forms/PjBIaDws8tKbIh3o1 . Outras informações através do email paradalgbt.feira@gmail.com ou dos telefones: (75) 3221-1257 – SEPREV – Cristiano Queiroz; (75) 3225-1048 – SEDESO – Fábio Ribeiro.

Julho das Pretas discute agenda comum de intervenções

 

O Conselho Municipal de Participação e Desenvolvimento das Comunidades Negras e Indígenas (Condecni) promove, nesta terça-feira, 31, o “Julho das Pretas”. O evento será realizado na Casa dos Conselhos, à rua Domingos Barbosa de Araújo, 611, bairro Kalilândia, e é pautado em uma agenda comum de intervenções criada pelo Odara, movimento de mulheres negras da Bahia.

O “Julho das Pretas” foi criado pelo Odara – Instituto da Mulher Negra em 2013, com a proposta de discutir uma agenda negra e feminista. Também é focado na promoção de atividades de enfrentamento ao racismo e pelo fim da violência.

Em sua sexta edição, o “Julho das Pretas” desenvolve uma programação coletiva articulada proposta pela organização Odara e abraçada pelo Conselho Municipal de Participação e Desenvolvimento das Comunidades Negras e Indígenas, reunindo conselheiros e convidados para as discussões, a partir das 9hs, na Casa dos Conselhos, como forma de marcar a celebração da luta e da resistência da mulher negra.

Secom/FS

Share Button