Enfermeiras do Hospital da Mulher são capacitadas em técnica que evita excesso de furadas

As enfermeiras do Hospital Inácia Pinto dos Santos (Hospital da Mulher), que atuam na equipe de Acessos Vasculares, estão recebendo uma capacitação sobre novas técnicas que evitam o excesso de furadas nos recém-nascidos. A qualificação, iniciada na última terça-feira, 18, será encerrada nesta quinta-feira, 20, e está sendo ministrada Santos pela enfermeira Fernanda Boschi, consultora educacional da Becton Dickson e também pelo Apoiador Científico do time de acessos do HIPS, Luciano Marques professor da Universidade Estadual de Feira de Santana -UEFS.

O Cateter Central de Inserção Periférica (PICC) é inserido em veia periférica que progride até a veia cava superior ou inferior, adquirindo localização central, promovendo maior segurança e conforto aos pacientes. Este cateter é inserido por enfermeiro capacitado, conforme Resolução do Conselho Federal de Enfermagem nº 258/2001.

Para o prefeito Colbert Martins Filho, médico por formação, a capacitação resultará em um serviço de melhor qualidade. “Nossos investimentos em novas tecnologias visam qualificar o cuidado ao recém-nascido com necessidade de terapias intravenosa e infusional. O Hospital da Mulher vai oferecer para os pacientes, profissionais enfermeiros do time de acessos vasculares a qualificação sobre a utilização da técnica de Seldinger, guiada por ultrassom no período do neonatal para a inserção de Cateter Central de Inserção Periférica (PICC). Este é um  dispositivo vascular permanente que permite o fim das ‘várias furadas’ em pacientes que precisam de tratamento por via endovenosa”, explica Colbert.

Para a presidente da Fundação Hospitalar de Feira de Santana, Gilberte Lucas, este é mais um importante investimento que beneficia tanto a equipe profissional, como os pacientes do Hospital da Mulher. “Com o apoio do prefeito Colbert Martins Filho, cada vez mais investimos no desenvolvimento para melhoria da nossa assistência e assim poderemos oferecer mais segurança para nossa equipe e também nossos pacientes”.

A inserção do PICC com a técnica e tecnologias propostas contribuirá para a oferta de um cuidado mais seguro, de excelência e qualidade ao recém-nascido, principalmente aqueles em cuidados críticos e semi-críticos. Q equipe de acessos vasculares do HIPS é composta pelas enfermeiras: Juliana Bahia Righaud, Marcella Athayde, Mariana Gonçalves, Janete Silva  e Tâmara Melo.

Secom/FS

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Digite seu nome aqui