Escola leva ensino híbrido de inglês para corporações

Foto: Divulgação

Considerado o idioma universal, o inglês é essencial para profissionais das mais variadas áreas em empresas nacionais e multinacionais. Para facilitar a rotina de profissionais que precisam aprender ou aperfeiçoar o idioma, a Beetools, escola de inglês que utiliza o modelo híbrido de ensino, disponibiliza o programa “Incompany”, que leva o ensino de inglês às corporações. “O domínio do idioma é uma habilidade importantíssima hoje no mundo corporativo, é difícil imaginar empreendedores e profissionais que se destaquem no mercado sem falar inglês”, explica Marta Mota, diretora da Beetools em Salvador.
As empresas conveniadas podem disponibilizar o ensino de inglês para seus colaboradores sem a preocupação de montar turmas com pessoas que estejam no mesmo nivelamento do idioma. “O método permite que as aulas sejam feitas na empresa ou em qualquer lugar, com flexibilidade de horário, não precisa ter um horário fixo”, explica Marta Mota.
Todo o conteúdo didático e metodologia da escola estão alinhados ao padrão da ETS (Educational Testing Service), organização que criou e aplica exames de proficiência em inglês, como o TOEFL e o TOEIC. “O método prepara os alunos para obter uma certificação internacional de proficiência em inglês, o que representa um diferencial importante no universo corporativo”, esclarece Marta.

Inovação

A escola usa recursos tecnológicos de Inteligência Artificial, Big Data, Realidade Virtual (VR) e Gamificação para o ensino do idioma. O sistema híbrido, que combina aulas on line através da utilização de tecnologia digital e aulas presenciais, é completamente personalizado, flexível e ajustado às necessidades de cada aluno.

Na escola, os tradicionais livros impressos de papel são coisa do passado, o material é 100% digital. O desempenho dos alunos nos exercícios é feito em tempo real através de relatórios digitais gerados com recursos da Inteligência Artificial.

Apesar de toda a tecnologia, o método não deixa de lado o ensino humanizado e personalizado. “O aluno tem um professor exclusivo em sala de aula, que ajuda, orienta, motiva e trabalha as dificuldades de cada um de forma individual”, explica Marta Mota.

Para Marta Mota, “em tempos de pandemia e para pessoas que têm uma agenda muito dinâmica, a flexibilidade e a liberdade fazem toda diferença”.

Reconhecimento

A escola, que já conquistou reconhecimento internacional por seu método eficiente e inovador, foi a primeira startup brasileira a receber investimento da Educational Testing Service (ETS). “Além do reconhecimento pela inovação, é um importante reconhecimento acadêmico”, afirma Marta Mota.

Em 2020, a Beetools entrou para o ranking das 100 Startups to Watch, da Pequenas Empresas & Grandes Negócios e Época Negócios.

A startup de ensino de inglês já participou de diversas premiações internacionais, sendo reconhecida pelo South Summit Madrid 2018 e South Summit México 2018.

Em 2019, foi a única escola de inglês do mundo escolhida para participar do programa de aceleração da Singularity University, o Global Startup Program.

Carol Campos

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Digite seu nome aqui