Freixo diz que vai à PGR contra o governo: ‘Bolsonaro usa a Abin de forma criminosa para tentar salvar o filho da cadeia’

Marcelo Freixo, Jair e Flávio Bolsonaro (Foto: Pablo Valadares/Câmara dos Deputados | Valter Campanato/Agência Brasil)

O deputado federal Marcelo Freixo (PSOL-RJ) anunciou que vai acionar a Procuradoria-Geral da República (PGR) contra o governo Jair Bolsonaro, após a informação de que a Agência Brasileira de Inteligência (Abin) produziu dois relatórios para ajudar a defesa do senador Flávio Bolsonaro (Republicanos-RJ) a pedir ao Judiciário a anulação do caso Fabrício Queiroz, envolvido em esquemas de lavagem de dinheiro quando era assessor do parlamentar na Assembleia Legislativa do Rio de Janeiro (Alerj).

“Estou acionando a PGR para investigar o uso da Abin pelo governo Bolsonaro p/ defender Flávio e tentar anular o inquérito do caso Queiroz”, disse o parlamentar no Twitter. “Bolsonaro está usando a Abin para defender criminosos e salvar o filho. Quem defende bandidos?”, questionou.

De acordo com o parlamentar, “Bolsonaro deveria usar os poderes que tem para proteger os brasileiros e salvar vidas”. “Em vez disso, utiliza a Abin de forma criminosa para tentar salvar o filho da cadeia”.

Queiroz foi preso no dia 18 de junho em Atibaia (SP), onde estava escondido em um imóvel que pertence a Frederick Wassef, então advogado de Flávio – depois ele deixou a defesa do parlamentar.

O ex-assessor é investigado por envolvimento em um esquema de “rachadinha” que ocorria na Assembleia Legislativa do Rio – o filho de Jair Bolsonaro era deputado estadual antes de ser eleito para o Senado.

Segundo relatório do antigo Conselho de Atividades Financeiras (Coaf), Queiroz fez movimentações financeiras atípicas. Foram R$ 7 milhões de 2014 a 2017, apontaram cálculos do órgão.

De acordo com extratos bancários de Queiroz, o ex-assessor também depositou 21 cheques na conta de Michelle, entre 2011 a 2016, totalizando R$ 72 mil. Márcia Aguiar depositou outros seis, totalizando R$ 17 mil.

 

Fonte: Brasil 247

 

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Digite seu nome aqui