Goroba e os amores errantes: Um livro ‘estilo amadiano’ para ler de um folego só

O livro do jornalista e escritor Carlos Navarro é a história real, transformada em novela, de um herói anti-herói, uma espécie de Macunaíma, ou Pedro Malazarte, astucioso, safado com as mulheres, um anarquista que era contra regras e governos, competentíssimo na faina de arrancar e obturar dentes, em cirurgias bucais de qualquer tipo, e não menos talentoso na arte de caçar perdiz e codorna.

Sabia como conquistar uma mulher e mantê-la enrabichada enquanto ele aprontava todas na boemia e nos meretrícios do sertão baiano. Paradoxalmente as respeitava religiosamente e jamais ofendeu mulher intencionalmente.

Ao lado disso era um homem bondoso, não cobrava a maior parte dos atendimentos odontológicos que fazia porque a clientela era pobre no sertão e recebia sorridente e de bom grado as galinhas, cabritos, garrafas de mel abelha e doces que lhe eram levados em pagamento pelos serviços que prestava. Morreu prematuramente, dois ou três meses depois de descobrir um câncer de estômago.

Goroba e os amores errantes é a sequência do primeiro Goroba, um livro de contos, cuja história principal dava título à obra. Nessa novela você vai conhecer um alquimista matador de aluguel, Maria Bom Xibiu amiga e amante do Goroba, de quem você acompanhará os funerais e a vida pregressa.

Serviço:

Lançamento no Amazon e livro físico: 13 de abril 2021

Preço: R$ 40 (incluindo postagem nos Correios)

Pedidos: canavarro@terra

Carlos Navarro publicou também Goroba (contos 2015) e Boquira (romance-reportagem-denúncia 2001