Irã afirma ter acordos com Rússia para desenvolvimento de sistemas de sua Força Aeroespacial

© AP Photo / Mehdi Marizad / Agência de Notícias Fars

Após o fim do embargo de armas da ONU, Irã tem oportunidade de continuar comprando e exportando armas, incluindo para setor aéreo, conforme lei internacional.

Teerã tem acordos com Rússia para desenvolver seu setor aéreo, disse o ministro da Defesa iraniano, brigadeiro-general Amir Hatami, acrescentando que um acordo de venda de armas foi fechado com Rússia e China.

“Fechamos um acordo com Rússia e China de venda de armas depois do fim do embargo”, revelou Amir Hatami em entrevista na segunda-feira (19) ao canal IRINN News Channel, acrescentando que o Irã “fechou importantes acordos com Rússia para expansão e desenvolvimento dos sistemas da Força Aeroespacial iraniana”.

Hatami acrescentou que o cancelamento do embargo dá ao Irã a oportunidade de importar e exportar armas.

Ao mesmo tempo, o ministro enfatizou que o Teerã “não tem intenção de iniciar uma corrida armamentista que transformaria a região em um barril de pólvora”.

História do embargo

Em julho de 2015, o Irã e seis mediadores internacionais – Rússia, EUA, Reino Unido, China, França e Alemanha – assinaram o Plano de Ação Conjunto Global (JCPOA, na sigla em inglês), que impôs uma série de limitações ao programa nuclear iraniano com o objetivo de excluir sua possível dimensão militar, em troca do cancelamento das sanções internacionais.

Desde então, em maio de 2018, Washington saiu do pacto e ativou várias sanções contra o Teerã com o argumento de que o país continuava desenvolvendo armas nucleares.

Um ano após a saída dos EUA, o Irã começou a reduzir gradualmente seus compromissos nucleares diante da falta de progresso por parte dos outros países signatários para combater as restrições dos EUA.

O embargo de armas imposto a Teerã pela ONU expirou no domingo (18), cinco anos após o JCPOA ter sido aprovado.

 

Fonte: Sputnik Brasil

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Digite seu nome aqui