Irã constrói protótipo de porta-aviões dos EUA para possível simulação de ataque (FOTOS)

ORIENTE MÉDIO Imagens de satélite mostram maquete de 200 metros de comprimento de porta-aviões no porto da cidade iraniana de Bandar Abbas, em meio a tensões entre EUA e Irã.

As imagens, feitas ontem (9) pela empresa Maxar Technologies, mostram uma maquete de porta-aviões muito semelhante aos da classe Nimitz dos EUA, que frequentemente trafegam pela região do golfo Pérsico.

Embora não haja uma declaração oficial do governo iraniano, a réplica apontaria para preparativos de uma simulação de ataque a um porta-aviões, noticiou a agência AP.

Ver imagem no Twitter

Irã parece ter construído uma imitação de porta-aviões enquanto tensões crescem com os EUA

O protótipo da embarcação, com cerca de 200 metros de comprimento e 50 metros de largura, tem em seu convés 16 imitações de caças. Um porta-aviões norte-americano desta classe tem mais de 300 metros de comprimento e 75 metros de largura.

Ainda segundo a mídia, a réplica está a curta distância de uma base militar que abriga mais de 100 lanchas de ataque iranianas.

Estas pequenas embarcações são constantemente usadas pelo país para patrulhar suas águas e já têm protagonizado encontros tensos com navios da Marinha americana, além de carregarem metralhadoras e mísseis.

Foto de satélite mostra maquete de porta-aviões no litoral da cidade iraniana de Bandar Abbas
Foto de satélite mostra maquete de porta-aviões no litoral da cidade iraniana de Bandar Abbas

Não seria a 1ª simulação

Ainda em 2015, militares do Irã simularam um ataque a um porta-aviões durante o exercício militar Grande Profeta 9.

Durante a simulação, lanchas lançaram foguetes contra uma réplica de um porta-aviões, que acabou sendo atingido com mísseis ar-mar no final da ação.

Na ocasião, a manobra militar se deu enquanto o Irã e outros países negociavam as condições do programa nuclear iraniano.

As tensões entre EUA e o Irã têm aumentado nos últimos meses, em particular desde o assassinato do major-general Qassem Soleimani no início do ano.

Sputnik

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Digite seu nome aqui