Justiça Federal dá 10 dias para Cofen explicar afastamento de presidente do Coren-BA

Foto: Ascom/Coren-BA

Jimi Medeiros disse que encaminhou denúncia de “rachadinha” e acabou sendo afastado junto com os servidores denunciados

A Justiça Federal expediu uma liminar nesta terça-feira (29) determinando que o Conselho Federal de Enfermagem (Cofen) explique em até 10 dias o motivo do afastamento do então presidente do Conselho Regional de Enfermagem (Coren-BA) Jimi Hendrex Medeiros de Souza. Ele foi afastado na última sexta-feira (25) por 90 dias, após indícios de participação em um esquema de “rachadinha”.

A primeira-tesoureira da instituição, Rosane Santiago Alves da Silva, e o servidor Gabriel Ramos Daltro também foram afastados.

Segundo Jimi Medeiros, foi ele quem apresentou a denúncia de um suposto esquema de “rachadinha” ao Cofen, mas acabou sendo afastado juntamente com os servidores denunciados. “Eu encaminhei a denúncia e acabei sendo afastado pelo Cofen sem nenhuma prova contra mim. Fui arrolado de forma caluniosa nesse processo administrativo”, afirma o ex-presidente do Coren-BA.”

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Digite seu nome aqui