Moderna inicia testes de vacina contra covid-19 em crianças

Foto: Reprodução DW

A Moderna, empresa farmacêutica americana que produz uma das vacinas contra a covid-19 em uso no mundo, afirmou nesta terça-feira (16/03) que iniciou os ensaios clínicos de fase 2 e 3 do seu imunizante em crianças de 6 meses a 11 anos de idade.

O estudo abrange 6.750 participantes saudáveis e é realizado nos Estados Unidos e no Canadá. O imunizante da Moderna usa a tecnologia de RNA mensageiro, a mesma da vacina da Pfizer-Biontech, e já foi aprovado para uso nos Estados Unidos e na União Europeia, entre outros países.

“O estudo pediátrico nos ajudará a entender a segurança e a imunogenicidade [capacidade de provocar no corpo uma resposta imune] de nossa vacina contra a covid-19 nessa importante população mais jovem”, disse o presidente da Moderna, Stéphane Bancel, em comunicado.

Em outro estudo, a Moderna está testando sua vacina em 3.000 adolescentes de 12 a 17 anos de idade, e espera ter resultados deste ensaio em meados do ano. Se comprovada sua segurança e eficácia, o imunizante teria então que ser autorizado para uso em crianças e adolescentes.

Impacto nas escolas

Autoridades de saúde dos Estados Unidos afirmam que o número de crianças que adoeceram de covid-19 é reduzido comparado ao de adultos, mas elas podem se infectar e espalhar o vírus. A maioria das crianças tem sintomas leves ou são assintomáticas.

Diretores de escolas nos Estados Unidos estão sob pressão para retomar totalmente o ensino presencial o mais rápido possível, mas muitos argumentam que eles precisam de turmas menores ou dias escolares mais curtos para cumprir as normas de distanciamento social.

A Moderna afirmou que 17,8 milhões de adultos nos Estados Unidos já receberam a sua vacina, enquanto os americanos aceleram o seu programa de imunização contra a pandemia de covid-19, que já matou mais de 535 mil pessoas no país.

Além das vacinas produzidas pela Moderna e pela Pfizer-Biontech, que requerem a aplicação de duas doses, os Estados Unidos já aprovaram o uso do imunizante desenvolvido pela Johnson & Johnson, de dose única. As empresas planejam entregar ao longo do primeiro semestre uma quantidade de doses suficiente para vacinar toda a população do país.

Os Estados Unidos estão vacinando atualmente cerca de 2,2 milhões de pessoas por dia, e quase 65% dos americanos com 65 anos ou mais já receberam pelo menos a primeira dose do imunizante.

 

Fonte: Deutsche Welle (DW)

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Digite seu nome aqui