MP denuncia Skaf por embolsar propina de R$ 5 milhões

(Ayrton Vignola/Fiesp)

Fechou o tempo para o “Kibe”…

O Ministério Público Eleitoral (MPE) denunciou o presidente da Federação das Indústrias do Estado de São Paulo (Fiesp), Paulo Skaf, sob acusação de ter embolsado R$ 5,1 milhões em propinas durante a campanha ao governo paulista em 2014. Como lembra reportagem do Globo, Skaf tem se aproximado cada vez mais de Jair Bolsonaro e é um dos principais apoiadores da criação do Aliança pelo Brasil.

De acordo com a denúncia, a Odebrecht teria aceitado realizar pagamentos para a campanha de Skaf em reunião realizada em maio de 2014 no Palácio do Jaburu. Nesta reunião, entre outros, estava o então vice-presidente Michel Temer. Para a entrega do dinheiro, decidiu-se que os codinomes de Skaf no sistema de pagamento de propinas da Odebrecht seriam “Tabule” e “Kibe”.

Skaf foi denunciado pelos crimes de caixa dois, corrupção passiva e lavagem de dinheiro. Além dele, também foram denunciadas outras oito pessoas, incluindo o ex-presidente da Odebrecht, Marcelo Odebrecht, e o publicitário Duda Mendonça.

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Digite seu nome aqui