Mutirão proporciona acesso de jovens ao primeiro emprego

Postado em 02/03/2018 15:56 - Atualizado em: 02/03/2018 15:56
Share Button

Nesta sexta-feira (2), mais um mutirão da Secretaria do Trabalho, Emprego e Renda (Setre) atendeu egressos dos cursos técnicos de nível médio que se formaram nos anos de 2015, 2016 e 2017, na Rede Estadual de Educação Profissional e Tecnológica. Cerca de cinco mil baianos compareceram ao Colégio Estadual Odorico Tavares, no Corredor da Vitória, e atualizaram os dados cadastrais para ingressar no Programa Primeiro Emprego, possibilitando o acesso ao mercado de trabalho.
Para a secretária do Trabalho, Emprego e Renda, Olívia Santana, este é um programa que valoriza a educação e abre oportunidade para a juventude. “A gente sente uma mudança nesses jovens, que estudam mais para disputar uma vaga no Primeiro Emprego. O Governo do Estado faz a busca ativa dos jovens e atualiza os cadastros dos egressos. Esse mutirão é com essa perspectiva. Quem quiser também pode fazer o cadastro ou a atualização no site do Primeiro Emprego“.
Gustavo Madson, 18 anos, acordou cedo nesta sexta (2) e já está com a carteira assinada. “Enfrentei a fila e já estou com a carteira assinada. Agora, vou trabalhar, pagar minha faculdade e seguir em frente, com diversas portas abertas”.
O contrato de trabalho tem duração de 24 meses no Estado. A remuneração nas instituições privadas é a partir de um salário mínimo. Nas instituições estaduais, o contemplado terá, além de salário mínimo, plano de saúde opcional (Planserv), vale-alimentação, vale-transporte e processo formativo vinculado à área de atuação e ao serviço público.
Técnica em administração, Milena Vitória, 19, aproveitou a oportunidade do Primeiro Emprego. “Logo que eu terminei o curso, fiquei desesperada, porque tinha a formação profissionalizante, mas não tinha a experiência que exigem. Depois de um tempinho, me ligaram da Fundação Luís Eduardo Magalhães, fiz todos os exames, fui selecionada e hoje estou no SAC. É uma experiência maravilhosa ver meu pai feliz porque eu tenho carteira assinada, poder ter meu dinheirinho no final do mês, poder ajudar em casa, conhecer pessoas novas e ter experiências incríveis. Estou amando”.
 
Repórter: Raul Rodrigues/Secom/Ba.
Foto: Camila Souza/GOVBA
Share Button