Não basta ser pai, tem que se desculpar: Bolsonaro comemora conversa com presidente chinês

Depois de toda a trapalhada diplomática criada pelo seu filho,  o deputado federal Eduardo Bolsonaro e do restante do clã que culpou a China pela pandemia do Covid-19,  o presidente  Jair Bolsonaro afirmou no Twitter que conseguiu falar por telefone com o presidente da China, Xi Jinping.

“Nesta manhã, em ligação telefônica com o Presidente da China, Xi Jinping, reafirmamos nossos laços de amizade, troca de informações e ações sobre o covid-19 e ampliação de nossos laços comerciais”, escreveu o ocupante do Planalto no Twitter. 

Ao rebater as declaração do filho de Jair Bolsonaro na ocasião,  a embaixada chinesa no Brasil afirmou, em seu perfil no Twitter que as palavras dele “são extremamente irresponsáveis e nos soam familiares”. “Não deixam de ser uma imitação dos seus queridos amigos. Ao voltar de Miami, contraiu, infelizmente, vírus mental, que está infectando a amizade entre os nossos povos”.

Durante o imbroglio criado pela família presidencial, Jair Bolsonaro tentou contato com Xi Jinping, mas o presidente chinês não quis atendê-lo, de acordo com a jornalista Maria Cristina Fernandes, no Valor Econômico. A embaixada da China no Brasil teria dito que aceita o fim do conflito diplomático somente com uma retratação do deputado Eduardo Bolsonaro.

Até o  presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia (DEM-RJ), entrou na dança e pediu desculpas à China. “Em nome da Câmara dos Deputados, peço desculpas à China e ao embaixador @WanmingYang pelas palavras irrefletidas do Deputado Eduardo Bolsonaro”, disse ele no Twitter.

Nesta segunda-feira (23) o lado “paz e amor” de Bolsonaro aflorou pela primeira vez (o decreto afirmando que a imprensa é um serviço essencial não conta) ao se reunir, por vídeo conferência com os governadores do norte/nordeste e selar uma trégua por conta do Covid-19 (veja aqui). 

Redação NB com Brasil247 – Foto: PR

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Digite seu nome aqui