Operação Pé de Coelho: pai de empresário é preso

Deflagrada na manhã desta quinta-feira (22) pelo Ministério Público Estadual, Secretaria da Fazenda (Sefaz) e Polícia Civil uma operação destinada a combater sonegação fiscal e lavagem de dinheiro resultou na prisão do pai de um empresário envolvido no suposto esquema e na apreensão de lanchas, dinheiro e armas.

José Passos Juncal foi preso nesta quinta-feira (22) durante a Operação “Pé de Coelho”.  Durante a ação também foram apreendidos dois revólveres, oito notebooks, sete cheques, euros e maconha, segundo dados apresentados em coletiva na sede do Ministério Público, no bairro de Nazaré, na capital baiana.

A operação desarticulou um esquema de sonegação das empresas Pier Marin Distribuidora, H.J. Distribuidora LTDA, HC Juncal e José Passos Alimentos, empresas do setor atacadista de alimentos que causaram prejuízo de R$ 25 milhões aos cofres estaduais.

De acordo com o promotor do Ministério Público, Hugo Casciano, o mandado de prisão era destinado para Hugo Coelho Juncal que não foi encontrado. O pai do acusado acabou detido pois além indícios de fazer parte do esquema ele estava com uma arma e droga na residência.

“Durante as buscas encontramos na casa do genitor de Hugo uma arma sem registro, 2 mil euros e uma quantidade de maconha. José Passos foi conduzido por policiais para sede da Draco. E as buscas por Hugo Coelho Juncal continuam. A Interpol  foi  acionada pois temos suspeita que ele fugiu para Espanha”, afirma promotor.

Ainda de acordo com promotor do Ministério Público, quatro laranjas eram utilizadas durante a sonegação fiscal. “As pessoas utilizadas como laranjas não tinham os bens compatíveis com os valores declarados nas ação dos contraventores. Entre eles uma empregada doméstica e um senhor que teve a assinatura falsificada para abertura dessas empresas. Ele só descobriu pois o nome foi protestado”, relata.

Durante a operação “Pé de Coelho” também foram confiscadas três lanchas, oito veículos e imóveis de luxo.

A operação “Pé de Coelho”
A operação, denominada “Pé de Coelho” foi deflagrada a partir da constatação de um alto grau de sonegação fiscal envolvendo duas empresas do setor atacadista de alimentos: a HJ Distribuidora e a Pier Marin Distribuidora. A força tarefa formada pelo Ministério Público estadual (MP-BA), Secretaria da Fazenda do Estado (Sefaz) e a Polícia Civil constatou o uso de laranjas em um esquema que causou um prejuízo de cerca de R$ milhões aos cofres do estado.

Foram cumpridos um mandado de prisão e nove de busca e apreensão em Salvador, Itaparica e Lauro de Freitas.

Da Redação – foto: Divulgação/SSP