Os Símbolos dos Festejos Juninos inspiram decoração do São João da Bahia

Postado em 20/06/2018 12:49 - Atualizado em: 20/06/2018 12:49
Share Button

Balões, flâmulas, casal de noivos, igrejas, sanfona, triângulo e zabumba enfeitam as ruas e praças do Centro Histórico

O visitante do Centro Histórico não se encantará só com as bandas que se apresentam por lá. Uma decoração inspirada nos Símbolos dos Festejos Juninos foi montada em um espaço de 780 mil m2.  O São João da Bahia é realizado pelo Governo do Estado por meio da Superintendência de Fomento ao Turismo (Bahiatursa).

Elementos tradicionais da cultura do Nordeste estarão presentes no Largo do Pelourinho, no Terreiro de Jesus, no Cruzeiro de São Francisco, nas praças Quincas Berro d’Água, Tereza Batista e Pedro Archanjo. Todas as ruas são cuidadosamente decoradas, criando assim o cenário ideal para a festa.

Ao todo, serão utilizados mais de 35 mil metros de bandeirolas distribuídas entre ruas, praças e largos. A decoração é planejada no sentido de não provocar danos ao patrimônio público, informa o empresário Baldomero Trindade, responsável pela criação das alegorias juntamente com a artista plástica Telma Calheira.

Elementos tradicionais como bandeirolas, balões, o tradicional casamento da roça e os principais instrumentos do forró – a sanfona, o triângulo e a zabumba – integram as alegorias que alegram o Centro Histórico.

No Terreiro de Jesus, foi montado um “arraiá”. O espaço terá flâmulas e balões lembrando a tradição da festa. Quatro bandeirolas gigantes estão contornando as mangueiras da praça. Destaque para dois espantalhos e quatro portais de entrada de seis metros com balões, sanfona, triângulo e zabumba.

Dois portais de entrada com seis metros foram montados dando boas-vindas ao público, no Largo do Cruzeiro de São Francisco. Uma moldura, em estrutura metálica de dois metros com flâmula e estampas de São João e acabamento com apliques de flores e lantejoulas e contorno iluminado, também chama atenção.

O espaço conta, ainda, com um casal de noivos (casamento da roça) de três metros e meio. No Largo do Cruzeiro de São Francisco fica a tradicional “casa de reboco” com elementos característicos de um “arraiá” tradicional.

Com anos de experiência em decorações no centro histórico de Salvador, Telma Calheira mais uma vez decora o São João do Pelourinho. A artista traz elementos que retratam os verdadeiros símbolos dos festejos juninos do país. Em destaque, o mártir cristão São João Batista.

Ascom/Bahiatursa

Share Button