Outubros nada primaveris

José de Jesus Barreto

Vésperas de uma eleição extremamente polarizada. Uma direita declarada, fascistóide e assumida contra uma esquerda desajustada, esquizoide e encardida. Pinta um segundo turno sangrento, de ódios exacerbados. Muitos já vislumbram um amanhã imprevisível, uma nação ingovernável.
Volver a História ajuda a refletir.
Há precisos 50 anos, meio século, a panela do mundo fervia e o Brasil se despedaçava, dentro. Aquele outubro nada primaveril desembocou no AI-5 de dezembro, quando os militares, no poder desde 1964, arrocharam pra valer a ditadura e o bicho pegou, feio.
O 68 começou tenso em todo o planeta. Os jovens estudantes agitaram as estruturas, carcomidas. O movimento estudantil francês uniu-se aos trabalhadores e a França parou em maio, em greves, instigantes bandeiras e barricadas. Houve eco. Na Tchecoslováquia a reformista Primavera de Praga contra o velho comando comunista soviético, movimento sufocado na porrada. Nos EUA, a luta contra o racismo e a desgraceira da Guerra do Vietnã. No México, o massacre de Tlatelolco, no começo de outubro, após a ocupação militar da UNAM; uma desgraceira, nunca contaram o número de mortos.
*
O ‘outubro’ violento brasileiro começou em março, com o assassinato do estudante secundarista Edson Luis, no restaurante universitário Calabouço. O episódio rendeu a célebre manifestação/Passeata dos Cem Mil, no Rio (dia 26 de junho), e incendiou o ambiente estudantil, universitário e secundarista, no país inteiro. Uma grande bandeira unia todos: ‘Abaixo a ditadura!’
Nos dias 2 e 3 de outubro de 1968 aconteceria a chamada Batalha da Maria Antonia, o conflito entre os esquerdistas alunos da USP e os direitistas alunos do Mackenzie, que transformou a rua, onde se localizavam os campi universitários das duas instituições, em uma praça de guerra. Sangrenta de verdade. Teve muita pancadaria, vidros quebrados, paus e pedras, coquetéis molotov, ácidos, feridos, tiros de vera e um estudante secundarista baleado e morto: José Guimarães, de 26 anos, varado com uma bala calibre 45.
Daí, as manifestações se espalharam por outras ruas, até o centro de São Paulo, com veículos virados, incendiados e uma multidão de jovens quebrando e saqueando tudo pelas avenidas. Claro, a repressão militar pegou pesado. Muitos presos e enquadrados na Lei de Segurança Nacional.
*
Para que se possa entender como tudo começou, é preciso contar que a USP era de fato um polo da esquerda estudantil que pregava uma ampla reforma universitária e a revolução contra os militares no poder. No comando, a UNE, que tinha como presidente o líder Luis Travassos, e na frente das batalhas um certo José Dirceu de Oliveira e Silva, esse mesmo, à época estudante, militante de comando. FHC ensinava lá, os estudantes o curtiam como esquerdista, posicionava-se pelas reformas. Do lado oposto, a ‘burguesia’ universitária do Mackensie, faculdade dos riquinhos, tida como de extrema direita pois tinha em suas fileiras até militantes do famigerado grupo CCC- o Comando de Caça aos Comunistas, benquistos pelos milicos do governo.
O estopim do conflito teria sido a cobrança de pedágios na rua, por parte do pessoal da USP, no intuito de conseguir dinheiro para bancar o Congresso da UNE, fiasco que aconteceria em Ibiuna, interior de São Paulo, semanas depois (as forças militares invadiram a fazenda em Ibiuna, onde os estudantes estavam reunidos, no dia 12 de outubro; mais de 800 presos).
O pessoal do Mackensie tentou impedir na tora a cobrança do pedágio, a pedradas. Houve reação, óbvio, e o couro comeu na rua. No começo da noite daquele dia 2 de outubro vidraças e janelas do prédio da Faculdade de Filosofia da USP restaram quebradas. Na tarde do dia seguinte a batalha recomeçou, já com uso de coquetéis molotov, porretes, ácidos e tiros de armas de fogo que partiam das janelas dos prédios da Mackensie. Um deles matou o secundarista. Aí a coisa tornou-se incontrolável.
Ou, pior: tudo terminaria controlado à força das armas pelos militares de plantão, a partir do AI-5 assinado pelo general presidente Costa e Silva nos meados de dezembro. Seguiram-se anos de trevas, com suspensão dos direitos civis e políticos, censura rigorosa, medo, perseguição dos ‘inimigos’, tortura e morte nos porões. Do ponto de vista político, os anos 70 foram de amargar.
*
Termino, como proposta de reflexão, citando o fecho do artigo “Bolsonaro, Haddad e o Caminho da Servidão”, assinado pelo cineasta e pensador José Padilha, na edição de domingo da Folha de São Paulo:
“… se a ética não sobrepujar a ideologia no curto prazo, o Brasil caminha para uma tragédia sem tamanho”

**
Zédejesusbarreto 1out2018

21 COMENTÁRIOS

  1. We are a group of volunteers and opening a new scheme in our community.
    Your site provided us with valuable info to work on. You
    have done an impressive job and our whole community will be grateful
    to you.

  2. Right here is the perfect site for anyone who would like to find out
    about this topic. You realize a whole lot its almost tough
    to argue with you (not that I really would want to?HaHa).
    You certainly put a fresh spin on a topic that’s
    been discussed for decades. Wonderful stuff, just wonderful!

    Feel free to visit my webpage; kappa.her.jp

  3. I wanted to visit and let you know how really I liked discovering your blog today.
    I will consider it a honor to operate at my business
    office and be able to utilize the tips contributed on your website and also be involved in visitors’
    responses like this. Should a position regarding guest
    article writer become offered at your end, i highly recommend you
    let me know.

    Feel free to visit my page br.u.c.e.l.eebes.t

  4. Greetings from Idaho! I’m bored to tears at work so I decided to
    check out your blog on my iphone during lunch break.

    I really like the info you provide here and can’t wait to take a look when I get home.
    I’m surprised at how fast your blog loaded on my cell phone
    .. I’m not even using WIFI, just 3G .. Anyways, wonderful site!

  5. Magnificent beat ! I wish to apprentice while you amend your web site, how can i subscribe for a blog website?
    The account aided me a acceptable deal. I had been tiny bit
    acquainted of this your broadcast offered bright clear concept

  6. Hello! I’ve been following your web site for a long time
    now and finally got the bravery to go ahead and give you a shout
    out from Huffman Texas! Just wanted to say keep up the
    excellent job!

  7. I do not even know the way I finished up right here, however I assumed this post was great.
    I don’t realize who you might be however certainly you are going
    to a famous blogger if you are not already. Cheers!

  8. What’s Happening i am new to this, I stumbled upon this I’ve discovered It absolutely helpful and it has aided
    me out loads. I’m hoping to contribute & aid different customers like its aided me.
    Good job.

  9. Howdy, I believe your blog may be having browser compatibility issues.
    Whenever I take a look at your blog in Safari, it looks fine
    however when opening in I.E., it’s got some overlapping issues.
    I simply wanted to provide you with a quick heads up!

    Aside from that, wonderful website!

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Digite seu nome aqui