Patrocinador do lobby da cloroquina, Carlos Wizard está nos Estados Unidos e diz que não vai à CPI

Carlos Wizard (Foto: Washington Costa/Ministério da Economia | Reuters)

O bilionário bolsonarista Carlos Wizard, defensor de remédios sem eficácia científica comprovada – como a cloroquina – no tratamento de pacientes com Covid-19, viajou para os Estados Unidos para evitar ter que depor à CPI da Covid. De acordo com a coluna do jornalista Igor Gadelha, no Metrópoles, a informação teria sido repassada por um “amigo do empresário” ao presidente do colegiado, senador Omar Aziz (PSD-AM). A oitiva de Wizard aconteceria no dia 17 de junho.

Em seu depoimento à CPI, o ex-ministro da Saúde Eduardo Pazuello afirmou que recebeu conselhos do empresário e que chegou até a oferecer um cargo a ele no ministério que comandava. A médica Nise Yamaguchi também confirmou que o empresário havia atuado para organizar um grupo de médicos em um conselho científico independente que incentivou o tratamento precoce com remédios sabidamente ineficazes com a população.

O conselho foi qualificado por integrantes da CPI como um “gabinete paralelo” que assessorava Jair Bolsonaro em questões de saúde pública a despeito das orientações técnicas inerentes à pasta.

Fonte: Brasil 247