Pra saborear: em tempos de verborragia desenfreada, a ‘proesia’ agridoce de José de Jesus Barreto

 

ASSANHOS FORA DA LINHA

                                                         Zedejesusbarreto

*

 Linguajares

Muitos condenam e ganha espaço na mídia o falar chulo do presidente.

Pois (des)concordando ou não, eu cá nada estranho. Foi eleito às caneladas.

Vi presidente trêbado falar num erudito descabelado um “fi-lo porque qui-lo”.  Outro, mais recente, adorava um “fa-lo-ei’ mesoclítico vampiresco. Na era dos generais tinha aquele que não abria a boca nem pra bocejar e um outro que dizia aos coices,  como se relinchando em estrebarias.

Teve um bigodudo (cruz credo, ainda bafeja) que letrava e cuspia marimbondos pra senzala com pose, refastelado numa cadeira de balanço na varanda de sua (lá dele) casa-grande do norte.  O sucessor dele arrotou arrogâncias, exibiu músculos em camisetas com dizeres infames e cuspia dichotes enquanto aspirava carreiras.

Ah, não é de seu tempo?

Pois lembre-se da trapalhona, faz pouco, que falava de ventos e mandioca como se estivesse num salão de beleza a fazer unhas e cabelos, onde tudo e todos se futricam e ninguém entende o nada dito. Ah, por muito tempo manadas riram e endeusaram o papo rasteiro (e machista) de balcão de bodega suja de porta de sindicato, num foi?

Pois aguentem agora o linguajar de caserna, pós rango, com cheiro de chulé de coturnos. São os ‘novos’ tempos ! O Brasil acima de tudo.

O poder tem suas baixarias. De todas as cores.

*

Quando ouço ‘os pessoal’ chiando, lembro-me do amigo Otto Freitas:

– Quer saber? Já comemos toucinho com mais cabelo.

*

Cadê notícia? 

Onde a verdade se escondeu?

Não sabemos mais distinguir o que é uma narrativa, a serviço de uma ideologia…

do que são fatos, o que realmente aconteceu.

Mas, afinal, o que isso importa?

Vale a propaganda, que engana os tolos e engole a fome.

*

 Um toque !      

Não se faz oposição, não se ganha eleição nem se derruba governo com agressões e xingamentos.  É burrice.  Só rende ódio e revide, fortalece o adversário. Bê a bá.

**

Cale-se !

Abaixo o pensamento

Pensar livre é ilegal

Veja !

A liberdade está na forca

Atente !

Questionar é pecado

Creia !

A verdade é totalitária

Grite !

As bandeiras oprimem

Conselho :

Queira diferente, não faz mal

Seja maledicente, soa legal.

**

(zedejesusbarreto é jornalista e escrevinhador)

 

 

 

 

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Digite seu nome aqui