SAE Digital traz dicas de como estudar para o vestibular e gabaritar a prova

Foto: Reprodução

Faltando menos de um mês para os principais vestibulares das universidades federais e estaduais, muitos estudantes estão aflitos e inseguros para encarar as provas. Essa ansiedade já era “normal” durante esse período, mas neste ano esse sentimento se intensificou por conta da falta das aulas presenciais, que foram afetadas devido à pandemia da Covid-19. Diante desse cenário, o SAE Digital – Sistema de Ensino – selecionou algumas dicas essenciais para ajudar os jovens vestibulandos a ter um bom desempenho e conquistar a tão esperada vaga no Ensino Superior.

Como dica primordial é importante entender como é o funcionamento da prova do vestibular. Mesmo com a publicação do edital e com inúmeras notícias sobre as provas, muitos acabam não lendo e ficam com dúvidas. Entre elas, estão: tempo para realizar a prova, número de questões, horário de abertura e fechamento dos portões, entre outras. Por isso, é importante estar atento às orientações básicas e reler o edital do vestibular dias antes da prova.

 

Estabeleça uma rotina de estudos

Organize e elabore um cronograma para estudar, sempre respeitando os intervalos para lanches, alongamento e descansos. O estudo diário é fundamental, mas nada de ficar horas sem o descanso, que é necessário para ajudar a renovar as energias e absorver o melhor dos estudos. “O que poucos entendem é que estudar é uma estratégia e precisa ser elaborada e praticada. São as habilidades de cada um que irão ajudar a criar uma rotina de estudo completamente eficaz”, explica o Professor Ernesto Sobocinski Marczal.

 

Invista em diferentes recursos e ferramentas

Além dos livros, usufruir de recursos que a tecnologia oferece, como: videoaulas e podcasts que são ferramentas que podem auxiliar os estudantes a revisar conteúdo, tirar dúvidas do que é preciso para se aprofundar. E praticar é o segredo, realizar exercícios constantemente de acordo com os conteúdos assistidos, isso ajuda entender com mais facilidade as especificidades da aplicação do conhecimento.

 

Alterne os conteúdos e estude de forma interdisciplinar

Durante as aulas ou durante os horários de estudos, é necessário alternar as áreas de conhecimento ou componentes curriculares. Iniciar, por exemplo, estudando pela área de matemática e depois passar para humanas ou linguagens. Isso contribui com o desenvolvimento de diferentes habilidades que vão favorecer seu aprendizado.

Faça avaliações e simulados

Também ajuda muito treinar a partir de simulados e avaliações específicas. Essa prática contribui com o entendimento lógico do exame e auxilia o estudante a criar uma gestão de tempo de resolução, além de trazer mais conhecimentos e promover a familiarização com o tipo de questões aplicadas, o que terá impacto na performance de cada um. 

Os testes e simulados proporcionam que os alunos vivenciem as condições do dia do vestibular real e possuem relatórios diagnósticos que permitem identificar os conteúdos para os quais os alunos ainda precisam dedicar mais estudo. Além de possibilitar o aumento da segurança e a autoconfiança, posturas essenciais para alcançar um bom desempenho acadêmico. 

Dê uma atenção especial à leitura e pratique a redação

A leitura é essencial. Criar esse hábito ajuda a aprimorar a escrita, traz novo vocabulário e auxilia nos argumentos. É importante reservar um tempo após o momento de descanso, já que a leitura necessita de concentração. Outro ponto é adotar a prática da escrita, esse hábito é fundamental para desenvolver uma boa capacidade argumentativa, ser interdisciplinar e  estar por dentro das atualidades. Produzir uma redação uma vez por semana, por exemplo, pode ser o bastante para se desenvolver nesse quesito. Importante sempre variar os temas, pois isso ajuda a estimular o raciocínio e a habilidade de transpor as ideias para o papel. “É fundamental que os estudantes estejam por dentro das notícias e assuntos da atualidade. Os temas das redações podem ser referentes a assuntos do momento. Por isso, é preciso estar sempre atento, lendo e buscando informações de fontes diversas, mas confiáveis. Embasar a argumentação de uma redação com fatos, dados e referências é uma estratégia importante para construir um texto sólido e coerente”, comenta Marczal.

 

Invista em mapas mentais

Por fim, produzir mapas mentais pode contribuir na consolidação de conhecimentos e habilidades. Essa ferramenta traz palavras-chave, imagens e cores que estimulam as capacidades cognitivas: criatividade, memória, linguagem e lógica que ativam os dois hemisférios cerebrais (esquerdo e direito), o que propulsiona o desenvolvimento cognitivo. Os mapas mentais podem ser criados em uma folha ou no computador, eles podem ser compostos de cinco elementos: ideia central, ramificações, imagens e palavras-chave, cores e atualizações. A partir disso, é necessário escolher um tema principal e colocar no centro do mapa, este será o assunto mapeado. Desse “núcleo”, basta puxar os “galhos”, cada galho é um subtópico do tema central, que também se ramifica à medida que as associações vão ficando mais específicas. “Escolha e use imagens e palavras-chave que representem essas conexões a fim de sintetizar o conteúdo e consolidar a aprendizagem. Abuse de cores, elas ajudam o cérebro a ter mais foco em cada informação, destaque com tons diferentes as informações mais importantes. Por fim, acrescente sempre novas ideias, quando necessário”, finaliza Ernesto Sobocinski Marczal.

 

Sobre o SAE Digital
O SAE Digital é um sistema de ensino que conta com soluções educacionais completas para escolas conveniadas desde a Educação Infantil ao Ensino Médio e Pré-vestibular, que incluem materiais didáticos atualizados, assessoria pedagógica efetiva, tecnologia educacional relevante e avaliações formativas. Os produtos e soluções do SAE Digital atendem às necessidades educacionais de gestores, professores e estudantes em todas as regiões do país. Mais que um sonho, transformar a educação move o SAE Digital todos os dias.