Secretário adverte: quando Covid-19 chegar às favelas serão centenas de casos

A maioria dos 156 pacientes infectados pela Covid-19 na Bahia está sendo atendida pela rede hospitalar privada. De acordo com análise do secretário estadual da Saúde do Estado (Sesab), Fábio Vilas-Boas, os dados demonstram que os casos estão concentrados nas classes sociais mais altas.

“Estamos na fase inicial da doença, que ainda está restrita às classes mais altas. Elas  possuem plano de saúde. Agora, estamos começando a ter pessoas atendidas na rede pública. Muito cedo para prevê quantos (pacientes) vão chegar (nos hospitais). Acreditamos que assim que chegar nas favelas, a taxa vai ser muito maior, centenas de casos”, disse, durante entrevista à TV Bahia, na manhã desta segunda-feira (30).

Ainda e acordo com o secretário, o número de novos casos registrados por dia pela pasta é bem menor do que o projetado. A Sesab previa um aumento de 33%. “O crescimento tem sido, no entanto, de menos de 20%. Isso demonstra um esforço. As mortes, infelizmente, vão girar em torno de 2%”, completou.

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Digite seu nome aqui