Secretário-geral da ONU prevê pior desaceleração econômica em 80 anos

© AP Photo / Khalil Senosi

O secretário-geral da ONU, António Guterres, alertou nesta sexta-feira (11) que países ao redor do mundo podem enfrentar a pior desaceleração econômica dos últimos 80 anos por conta da pandemia da COVID-19.

Segundo o secretário-geral da ONU, agora no planeta “cresce a miséria e a ameaça da fome é iminente”.

“O impacto social e econômico da pandemia é enorme e continua a se intensificar. Nenhuma vacina pode reverter o dano que já foi feito. Estamos enfrentando a maior recessão global em oito décadas”, disse Guterres no Fórum do Prêmio Nobel da Paz.

Ele também destacou que os países não conseguiram se unir diante do desafio da pandemia do coronavírus.

“Uma pandemia é uma crise diferente de qualquer outra, durante a qual o mundo enfrenta um inimigo comum. Infelizmente, os governos dos países não deram uma resposta conjunta a esta ameaça global”, disse o secretário-geral da ONU.

Em São Paulo, moradores da favela de Paraisópolis recebem mil cestas básicas em ação organizada pelo grupo G10 das favelas contra efeitos sociais da pandemia da COVID-19, em 22 de outubro de 2020
© FOLHAPRESS / ALICE VERGUEIRO Em São Paulo, moradores da favela de Paraisópolis recebem mil cestas básicas em ação organizada pelo grupo G10 das favelas contra efeitos sociais da pandemia da COVID-19, em 22 de outubro de 2020

De acordo com Guterres, a resposta à pandemia foi “fragmentada e caótica”. Ele acrescentou que “países, regiões e até cidades competem entre si pelo suprimento de necessidades básicas”.

Na semana passada, o diretor-executivo do Programa Mundial de Alimentos (PMA) da ONU, David Beasley, disse que o mundo corre o risco de enfrentar a pior crise humanitária em 75 anos em 2021. Segundo ele, por conta da pandemia, o número de pessoas à beira da fome aumentou para 270 milhões.

 

Fonte: Sputnik Brasil