Trump emite ordem que proíbe americanos de investirem em empresas vinculadas a militares chineses

© AP Photo / Manuel Balce Ceneta

O presidente dos EUA, Donald Trump, assinou nesta quinta-feira (12) uma ordem executiva proibindo que americanos invistam em cerca de 30 empresas que fazem negócios com o Exército de Libertação Popular (ELP) da China.

A ordem executiva impede os americanos de colocarem dinheiro em empresas que ajudem o ELP a se modernizar.

O governo Trump impede a compra ou investimento em fundos de mercados emergentes que incluem as empresas a partir de 11 de janeiro de 2021 e dá às empresas até novembro de 2021 para se desfazerem totalmente deles.

A ordem executiva impede os americanos de colocarem dinheiro em empresas que ajudem o ELP a se modernizar.

O governo Trump impede a compra ou investimento em fundos de mercados emergentes que incluem as empresas a partir de 11 de janeiro de 2021 e dá às empresas até novembro de 2021 para se desfazerem totalmente deles.

Segundo uma reportagem do jornal The Wall Street Journal, a ordem lista 31 empresas. Já um texto publicado pela agência Bloomberg publicou em junho lista parcial com 20 companhias, que inclui empresas de design aeroespacial, empresas de construção naval e empresas de construção, bem como empresas de tecnologia como a China Mobile Ltd. e China Telecom Corporation.

Na ordem, Trump afirma que a República Popular da China (RPC) “está explorando cada vez mais o capital dos Estados Unidos para obter recursos e permitir o desenvolvimento e a modernização de seus aparelhos militares, de inteligência e de outros aparelhos de segurança, o que continua a permitir que a RPC ameace diretamente o território dos Estados Unidos e as forças dos Estados Unidos no exterior, incluindo o desenvolvimento e implantação de armas de destruição em massa, armas convencionais avançadas e ações cibernéticas maliciosas contra os Estados Unidos e seu povo”.

 

Fonte: Sputnik Brasil

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Digite seu nome aqui