Valmir se reúne com a UGT e volta a dizer não para a reforma da previdência de Temer

Postado em 29/01/2018 23:08 - Atualizado em: 29/01/2018 23:08
Share Button

Por Vitor Fernandes (DRT-2430)

Foto: Divulgação

Fórum Social Mundial, ações dos movimentos sindicais e da luta camponesa, além das posições contrárias à reforma da previdência. Esses foram alguns dos temas tratados em reunião do deputado federal Valmir Assunção (PT-BA) com o dirigente e o presidente da União Geral dos Trabalhadores (UGT), Marcelo e Magno Lavigne, respectivamente, e o secretário nacional de Movimentos Populares do PT, Ivan Alex, nesta segunda-feira (29), em Salvador.

“A reforma da previdência é a pauta que o governo golpista de Michel Temer quer colocar em votação em fevereiro na Câmara Federal e vamos lutar para derrubar esse projeto. A proposta afeta diretamente a população mais pobre do país, e os trabalhadores que deram sua vida pelo emprego e que não vão poder se aposentar por conta das sandices de Temer e seus aliados entreguistas”, dispara Valmir. Para o parlamentar, a reunião desta segunda, reforçou a tese de que a reforma só beneficiará os patrões.

Assunção também fez duras críticas ao modo como o governo federal vem promovendo a reforma da previdência para o povo e lembra das empresas que devem bilhões ao INSS. “Não tem conteúdo algum, só amedronta as pessoas. Em recente entrevista, o presidente ilegítimo concordou que se não for aprovada a reforma, as pessoas podem ficar sem receber seus vencimentos. Um absurdo, além de fazer chacota com o povo entregando uma nota de R$ 50 para o apresentador. Uma cena deplorável de como o dinheiro público é utilizado no governo Temer”, completa.

Share Button