Valmir volta a defender inocência de Lula: “Contra ele não existem provas”

Postado em 09/01/2018 18:46 - Atualizado em: 09/01/2018 18:46
Share Button

Foto: Jonas Santos

O deputado federal Valmir Assunção (PT-BA) voltou a defender a inocência do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva e a cobrar imparcialidade da justiça no julgamento em segunda instância do dia 24 de janeiro. Nesta terça-feira (9), o parlamentar disse que a tentativa de tirar Lula das eleições presidenciais de 2018 vai “naufragar” e que com “a força do povo”, a democracia será restaurada no país. “Contra ele [Lula] não existem provas. Sem falar que esse processo dele passou na frente de outros sete, inclusive da Lava Jato. Debato quase que cotidianamente com as pessoas, sejam militantes ou não, e todos apontam para a vergonha que é o processo contra o ex-presidente. Não há nada que o ligue a crime algum, é tudo pirotecnia”, salienta Valmir.

Para o parlamentar baiano, a base aliada do PT, a militância e todos os movimentos sociais de esquerda estão imbuídos em defender a candidatura de Lula para a presidência. “Não vamos desistir de ter Lula como candidato, é um anseio dos movimentos sociais, sindicais, de direitos humanos e todos os grupos excluídos por esse governo golpista de Michel Temer. Acredito que a disputa deve ser resolvida de forma democrática com o povo votando. Defendo eleições diretas desde que derrubaram Dilma – uma presidenta eleita pelo voto direto. Colocaram um governo sem voto no poder. E deu no que deu, a crise só fez aumentar, e os direitos dos trabalhadores estão sendo limados”, pontua.

Assunção participa esta semana de uma série de atividades pró-Lula. Primeiro tem a abertura do 30º Encontro Estadual do MST, em Salvador, na quarta-feira (10), com a presença da presidente nacional do PT, senadora Gleisi Hoffmann, do secretário de Desenvolvimento Econômico (SDE) do governo de Rui Costa, Jaques Wagner, além do líder do movimento, o economista João Pedro Stédile. O parlamentar também estará no lançamento do Comitê Popular em Defesa da Democracia e do Direito de Lula ser Candidato à Presidência da República, também na quarta (10), na capital, e vai para as ruas com a militância no dia 11 de janeiro, na Lavagem de Senhor do Bonfim.

Share Button