Venezuela: Governo ‘moribundo’ de Trump não será capaz de impedir eleições

O chanceler venezuelano Jorge Arreaza fala à imprensa em Caracas, 30 de agosto de 2019. (Foto: Reuters)

O chanceler venezuelano lembra que o “frustrado e agonizante” governo dos Estados Unidos não poderá impedir as eleições na Venezuela em 6 de dezembro.

” Nenhuma medida desesperada de um governo frustrado e agonizante impedirá o povo da Venezuela de ensinar uma nova lição ao mundo em 6 de dezembro, fortalecendo suas instituições democráticas e, assim, salvaguardando sua independência e soberania irrevogáveis “, disse ele na segunda-feira, por meio uma declaração tornada pública em um tweet, o ministro das Relações Exteriores da Venezuela, Jorge Arreaza.

O alto diplomata venezuelano afirmou que, apesar das tentativas da Casa Branca de gerar ” ansiedade ” e atacar o funcionamento das instituições públicas por meio de diferentes variantes de bloqueio e perseguição para “isolar o país e criar dificuldades para a população venezuelana”, O Governo Bolivariano continuará a demonstrar que não se deixará “intimidar” por nenhuma ação, por mais perversa que seja, e saberá cumprir suas responsabilidades em qualquer cenário.

A nota de Arreaza foi produzida em denúncia das  sanções ilegais do governo dos Estados Unidos contra a estatal China National Electronics Import and Export Corporation (CEIEC) por conta de seus vínculos com o governo bolivariano.

O governo dos Estados Unidos intensificou sua pressão contra Caracas nos últimos anos e tentou derrubar o governo do presidente da Venezuela, Nicolás Maduro.

No dia 6 de dezembro, os venezuelanos são chamados a ir às urnas para eleger os 277 deputados da Assembleia Nacional (AN), com maioria da oposição e desacatados desde 2016, pelo que algumas das suas funções são desempenhadas pela Assembleia Nacional Constituinte ( ANC).

 

Fonte: HISPANTV