Acordo nuclear vai fracassar se EUA não garantirem que não se retirarão de novo, diz Teerã

© REUTERS / Delegação da União Europeia de Viena

As negociações para reatar o acordo nuclear iraniano de 2015 fracassarão, exceto se o presidente norte-americano, Joe Biden, garantir que Washington não voltará a abandonar o pacto, disse o chefe do Conselho Supremo de Segurança Nacional do Irã.

“O presidente dos EUA, faltando-lhe autoridade, não está pronto para dar garantias […] Se o status quo atual continuar, o resultado das negociações é claro”, disse Ali Shamkhani nesta quarta-feira (3), citado pela agência Reuters.

Espera-se que o Irã dê uma data exata, durante esta semana, para o reinício das negociações com os países-membros do Plano de Ação Conjunto Global (JCPOA, na sigla em inglês) programadas para o final de novembro, segundo o negociador nuclear iraniano Ali Bagheri-Kani.

Em abril deste ano, a República Islâmica e os seis Estados-membros do pacto iniciaram o diálogo em Viena, na Áustria, para restabelecer o acordo, abandonado unilateralmente pelo ex-presidente norte-americano Donald Trump, em 2018, que voltou a reimpor sanções que paralisaram a economia iraniana.

Um grupo de oposição do Irã protesta em frente ao hotel, durante uma reunião da Comissão Conjunta JCPOA, em Viena, Áustria, em 9 de abril de 2021
© REUTERS / LEONHARD FOEGER Um grupo de oposição do Irã protesta em frente ao hotel, durante uma reunião da Comissão Conjunta JCPOA, em Viena, Áustria, em 9 de abril de 2021

No entanto, as conversas em questão foram suspensas após as eleições presidenciais iranianas de junho de 2021, que colocaram no poder Ebrahim Raisi, um líder linha-dura ante o Ocidente, reporta a mídia.

Os EUA e as potências europeias vêm instando o Irã a voltar às negociações, advertindo que o tempo está se esgotando, pois o programa de enriquecimento de urânio da nação persa já se encontra muito além dos limites estabelecidos pelo pacto nuclear original.

Fonte: Sputnik Brasil