‘Aeroporto de Cabul é a ponta do iceberg’, ex-vice-presidente explica causas da queda do governo

© AP Photo / Tariq Achakzai

Amrullah Saleh, autoproclamado presidente interino do Afeganistão, afirmou em entrevista ao canal News 18 que a pressão de Washington sobre Cabul e a falta de informações atualizadas contribuíram para o colapso do governo de Ashraf Ghani.

“É bastante claro que os talibãs nunca estiveram sob pressão; eles estavam usando o Paquistão como base de apoio. Não estavam usando um refúgio, mas todo o Paquistão ao seu serviço”, disse Saleh, ex-vice-presidente afegão.

Ele acrescentou que as tentativas dos EUA de “comprar” a cooperação paquistanesa não deram resultados, uma vez que, quanto mais pagavam, mais isso encorajava os paquistaneses a fornecerem mais serviços e ajuda aos talibãs. Desta forma, disse “a questão de um país nuclear patrocinar o terrorismo e insurgência contra aliados ocidentais no Afeganistão nunca foi abordada”.

Saleh observou também que as conversações entre as partes afegãs em Doha, no Catar, de fato, “legitimaram os talibãs, que não permaneceram fiéis à sua palavra”.

Segundo ex-vice-presidente afegão, uma razão do colapso do governo foi a pressão que era exercida pelos EUA sobre Cabul nos últimos dois anos.

Bandeiras do Paquistão e do Talibã na fronteira entre Paquistão e Afeganistão, 15 de agosto de 2021
© REUTERS / ABDUL KHALIQ ACHAKZAI Bandeiras do Paquistão e do Talibã na fronteira entre Paquistão e Afeganistão, 15 de agosto de 2021

“A república tem estado sob enorme pressão de nossos aliados americanos nos últimos dois anos. Eles nos chantagearam e diziam: ou vocês libertam os prisioneiros ou reduziremos sua ajuda, incluindo a ajuda militar. Nós perguntávamos: vocês têm a certeza de que essas pessoas não acabarão na linha de frente? A resposta deles foi não, mas todos eles acabaram na linha de frente. Portanto, não se tratava de libertar prisioneiros, mas de dar ao Talibã uma unidade de combatentes altamente radicalizados”, afirmou Saleh.

“O resultado final é que a OTAN se foi embora, o exército dos EUA se foi embora, mas o povo afegão ficou, eles não puderam ser evacuados. O aeroporto de Cabul é a ponta do iceberg. O país sucumbiu à tragédia e os grupos terroristas tomaram conta do Afeganistão”,

O ex-vice-presidente afegão Amrullah Saleh se proclamou, em 17 de agosto, presidente interino do Afeganistão, e se juntou à Frente Nacional de Resistência, um grupo anti-Talibã baseado na província de Panjshir.

Fonte: Sputnik Brasil