Agricultores de Iramaia recebem equipamentos e insumos para garantir segurança alimentar e nutricional

Foto: Divulgação

Os agricultores e agricultoras familiares da Comunidade Novo Acre, no município de Iramaia, na Chapa da Diamantina, receberam, nesta terça-feira (26), do Governo do Estado, equipamentos e insumos, que irão contribuir para assegurar a segurança alimentar e nutricional. Na ação, foram investidos R$ 55 mil, por meio do projeto Bahia Produtiva.

As entregas foram feitas à Associação dos Pequenos Produtores Rurais de Novo Acre, e incluem caixas d´água, telas sombrite, esterco, pulverizador, regadores manuais e sementes para produção de hortaliças e outros alimentos como milho e feijão.

A Associação foi selecionada no edital Emergencial de Segurança Alimentar e Nutricional, que vem investindo mais de R$ 15 milhões em ações direcionadas para a produção de hortaliças, frutas, raízes e plantas alimentícias não convencionais (PANC). Além dos recursos, os agricultores e agricultoras familiares têm o apoio fundamental das instituições prestadoras de assistência técnica e extensão rural (Ater).

O secretário da Associação, Perivaldo dos Santos, destacou o entusiasmo dos agricultores na hora da entrega: “Foi extraordinário porque é uma comunidade carente. Todos ficaram felizes com os novos equipamentos, pois vão alavancar a produção aqui na comunidade e garantir a alimentação das pessoas”. De acordo com Perivaldo, a expectativa é que, além do consumo, seja possível comercializar no futuro os excedentes para o PAA (Programa de Aquisição de Alimentos) e o PNAE (Programa Nacional de Alimentação Escolar).

Para o agricultor Jailton Santos, que produz abóbora, feijão, quiabo, aipim e algumas hortaliças, os investimentos trazem a certeza de produzir com qualidade: “Vai mudar muita coisa, pois vou ter assistência técnica para lidar com os plantios, além de servir como uma renda extra dentro de casa. Me sinto muito satisfeito, alegre e cheio de confiança. Agradeço muito esse apoio do Bahia Produtiva porque representa a alegria de dias melhores”.

A chegada dos investimentos vai diversificar a produção, segundo o assistente territorial da Companhia de Desenvolvimento e Ação Regional (CAR), Pablo Rocha: “É o início de um sonho sendo materializado na comunidade. Ampliando seus quintais, os agricultores poderão ter a soberania alimentar e comercializar o excedente”.

Os contratos de assistência técnica nesse edital foram estabelecidos entre entidade privadas e consórcios públicos com a Superintendência Baiana de Assistência Técnica e Extensão Rural (Bahiater). Nesse caso, a prestadora da assistência técnica será o Centro de Formação e Organização Comunitária (Ceforc).

O Bahia Produtiva é um projeto executado pela Companhia de Desenvolvimento e Ação Regional (CAR), empresa pública vinculada à Secretaria de Desenvolvimento Rural (SDR), cofinanciado pelo Banco Mundial.

Ascom SDR/CAR