“Aliança entre ACM Neto e Bolsonaro é inabalável”, afirma presidente do PT após votação da PEC do voto impresso

Foto: Reprodução

Enquanto deputados petistas da Bahia votaram contra a pauta de Bolsonaro, dois parlamentares do DEM votaram a favor e três se ausentaram

O presidente do Partido dos Trabalhadores da Bahia, Éden Valadares, fez um paralelo sobre a votação dos deputados baianos do PT e do DEM de ACM Neto na votação da PEC do voto impresso, que foi rejeitada na noite desta terça-feira, 10, pela Câmara dos Deputados. Enquanto todos os deputados petistas da Bahia –  Zé Neto, Afonso Florence, Valmir Assunção, Waldenor Pereira, Joseildo Ramos e Jorge Solla – votaram contra, os parlamentares baianos do Democratas, como Igor Kanário e Leur Lomanto, votaram a favor da pauta de Jair Bolsonaro. Já os outros demistas baianos no Congresso – Arthur Maia, Elmar Nascimento e Paulo Azi – se ausentaram.

“Bolsonaro defendeu a PEC do Voto Impresso como uma forma de ameaçar, tentar tumultuar, tirar legitimidade das eleições. O PT, de Lula e Jaques Wagner, votou contra. Advinha o que fizeram os deputados do DEM de ACM Neto? Os envergonhados não apareceram, os que lá estavam votaram com o governo Bolsonaro”, disse o presidente do PT Bahia.

Éden Valadares afirmou ainda que a votação da PEC do voto impresso, em que o DEM de ACM se alinha mais uma pauta defendida pelo presidente, não deixa dúvidas sobre a aliança do ex-prefeito de Salvador com o Governo Federal. “Fica cada vez mais evidente que a aliança BolsoNeto é inabalável e isso vai pautar as eleições na Bahia. De um lado a turma do autoritarismo, da volta da fome, do desemprego, com Bolsonaro e ACM. De outro, o time do trabalho, da inclusão e da democracia, com Lula, Wagner e Rui”, concluiu.

Fonte: Ascom PT Bahia