Bate papo on-line e aberto ao público vai esclarecer dúvidas sobre o tratamento da obesidade, no próximo dia 24 de março

Foto: Divulgação

O encontro, realizado pelo NTCO, tem como objetivo abordar quais as indicações, benefícios e riscos da cirurgia bariátrica e metabólica

O número de pessoas acometidas pela obesidade com 20 anos ou mais de idade mais que dobrou no Brasil, subindo de 12,2% para 26,8%, entre 2003 e 2019. Os dados são da Pesquisa Nacional de Saúde, realizada pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). No mesmo período, a obesidade feminina que representava 14,5% atingiu 30,2% das mulheres. Já a obesidade masculina passou de 9,6% para 22,8%.

Para esclarecer dúvidas sobre o tratamento da obesidade e orientar sobre as indicações, benefícios e riscos da cirurgia bariátrica e metabólica, o NTCO (Núcleo de Tratamento e Cirurgia da Obesidade) realiza no próximo dia 24 de março, às 19h, um bate papo aberto ao público e voltado para pessoas que sofrem de obesidade e doenças associadas e seus familiares. Para participar é só acessar o Canal Youtube NTCO https://www.youtube.com/channel/UCm72A9eCAgL9CZ4fP9RlIDA

No encontro, que é realizado mensalmente, profissionais da equipe médica multidisciplinar do NTCO, clínica que é referência no tratamento da obesidade, esclarecem as dúvidas dos pacientes. O encontro de março será conduzido pelo cirurgião bariátrico Leonardo Vinhas, diretor do NTCO. De acordo com o médico, “é uma oportunidade para que pessoas que sofrem de obesidade tenham contato com uma equipe de profissionais especialistas no trato da doença e esclareçam dúvidas sobre os tratamentos”.

A obesidade é uma doença crônica multifatorial e progressiva e como tal deve ter acompanhamento da equipe médica multidisciplinar ao longo de toda vida do paciente. A doença é o resultado de um desequilíbrio entre a quantidade de calorias ingeridas e a quantidade gasta, causando acúmulo de gordura. Entre as doenças e complicações associadas ao excesso de peso, estão hipertensão arterial, doenças cardiovasculares, artropatias (doenças das articulações), diabetes mellitus tipo 2, problemas de circulação, refluxo gastroesofágico, apneia so sono (parada respiratória involuntária durante o sono), dislipidemia (colesterol e triglicerídeos altos), infertilidade, esteatose hepática (gordura no fígado), vários tipos de câncer, disfunções respiratórias, distúrbios hormonais, depressão e outros transtornos psicológicos.

“Ter uma alimentação saudável, combater o sedentarismo e praticar atividade física regular são fatores fundamentais na prevenção do sobrepeso e da obesidade, assim como das inúmeras doenças associadas ao excesso de peso”, afirma Leonardo Vinhas.

Cirurgia Bariátrica

O Brasil é o segundo país do mundo no ranking da cirurgia bariátrica, ficando atrás apenas dos EUA. Quando a obesidade chega a um nível crítico com outras doenças associadas e a dieta, associada às atividades físicas, não produz efeito, a intervenção cirúrgica é uma alternativa. A cirurgia é recomendada em casos específicos, quando o grau de obesidade ou de doenças associadas com risco de morbidade torna o procedimento cirúrgico a opção mais eficaz e resoluta. Além de tratar a obesidade, a cirurgia também apresenta um alto índice de resolução de doenças associadas ao excesso de peso, como diabetes, hipertensão, apneia do sono e esteatose hepática, dentre várias outras. “O procedimento promove a mudança de hábitos e a qualidade de vida do paciente com o objetivo de fazê-lo ter uma vida mais saudável e longa”, explica Leonardo Vinhas.

Apesar de ser bastante segura, a cirurgia bariátrica apresenta riscos como qualquer procedimento cirúrgico e deve ser realizada por profissionais qualificados e em centros especializados. O paciente precisa ser acompanhado por uma equipe multidisciplinar antes e depois do procedimento. Cada caso precisa ser avaliado cuidadosamente. A análise do paciente envolve vários exames. É importante que o paciente esteja bem informado sobre o procedimento, o pré e o pós-operatório e os hábitos que terá que adotar após a cirurgia. A indicação cirúrgica pode ser feita dos 18 aos 65 anos.

De acordo com a Sociedade Brasileira de Cirurgia Bariátrica e Metabólica (SBCBM), a maioria dos procedimentos é feito em pacientes entre 35 e 50 anos. A indicação cirúrgica pode ser feita, no entanto, dos 18 aos 65 anos. A população feminina representa cerca de 70% das cirurgias realizadas no Brasil.

Sobre o NTCO

Referência no tratamento da obesidade, o NTCO (Núcleo de Tratamento e Cirurgia da Obesidade) foi fundado há 20 anos e atua no tratamento clínico e cirúrgico da doença e suas comorbidades. Como agente social na luta contra a doença, o NTCO conta com equipe multidisciplinar com cirurgiões, endocrinologista, cardiologista, psiquiatra, fonoaudiólogo, nutricionista, psicólogo, pneumologista, educador físico e fisioterapeuta, oferecendo todo suporte necessário para uma abordagem integral do paciente. A clínica é dirigida pelo cirurgião bariátrico, Erivaldo Alves, membro titular da Sociedade Brasileira de Cirurgia Bariátrica e Metabólica (SBCBM).

O NTCO tem como missão oferecer atendimento multiprofissional humanizado. A equipe da clínica exercita diariamente o conceito de cuidado colaborativo, oferecendo tratamento integral com foco no paciente e nas suas necessidades.

Mais informações no site https://ntco.com.br/ ou pelo telefone (71) 3038-0700.