Bolsonaro defende seu encontro com líder neonazista alemã: “eu não posso receber essa deputada?”

(Foto: Beatrix von Storch/Instagram)

Jair Bolsonaro defendeu nesta quinta-feira (29) o encontro que teve na semana passada com a deputada e líder neonazista alemã Beatrix von Storch, neta de Adolf Hitler.  “Eu não posso receber essa deputada? Foi eleita democraticamente na Alemanha. Se eu for ver a ficha de cada um para ser atendido… Primeiro, vou demorar horas para atender”, disse Bolsonaro a apoiadores que o esperavam no Palácio da Alvorada.

“Semana passada tinha um deputado chileno e uma deputa alemã visitando a Presidência. Poxa, tratei, conversei, bati um papo. Vai que a deputada alemã é neta de um ex-ministro do Hitler. Me arrebentaram na imprensa. Acho que a gente não pode ligar um pai a um filho, muitas vezes, um fez uma coisa errada”, completou Bolsonaro, de acordo com o jornal O Globo.

A deputada já foi investigada por declarações xenófobas e é vice-líder do partido de extrema direita Alternativa para a Alemanha (AfD). A legenda foi colocada sob sob vigilância dos serviços de inteligência alemães em março deste ano por ser considerada uma ameaça em potencial à ordem democrática.

Esta foi a primeira vez que um partido com representação no Parlamento do país, o Bundestag, foi alvo de uma ação do gênero desde o fim da Segunda Guerra Mundial, em 1945.

Fonte: Brasil 247