Bolsonaro e Mourão “batem cabeças” sobre exploração de terras indígenas

Hamilton Mourão e Jair Bolsonaro; vista aérea de área desmatada da Amazônia em Itaituba, no Pará (Foto: REUTERS/Ueslei Marcelino | REUTERS/Ricardo Moraes)

Em um novo aceno ao setor do agronegócio Jair Bolsonaro afirmou que não é possível sufocar o setor para fazer mais demarcações de terras indígenas. Declaração de Bolsonaro foi feita nesta sexta-feira (18), durante um evento promovido por ruralistas, uma de suas bases de apoio no Congresso Nacional.

A declaração, porém, vai na contramão da afirmação feita pelo vice-presidente, general Hamilton Mourão, de que o governo não pretende pressionar o Congresso pela aprovação de um projeto com o objetivo de regulamentar a exploração de terras indígenas. A iniciativa do Planalto foi , à Casa Legislativa em fevereiro deste ano.

“A discussão hoje, o governo pressionar hoje o Congresso, vejo com dificuldade. Aí aquela questão da situação do momento que estamos vivendo. Se o governo pressionar isso, não será olhado da forma como estou colocando aqui. Vai ser olhado como mais um passo predatório do governo do presidente Bolsonaro, que infelizmente leva uma fama a que não faz jus”, disse Mourão, de acordo com reportagem do UOL.

 

Fonte: Brasil 247