Bolsonaro questiona eficácia de vacinas contra a Covid e volta a defender o ‘tratamento precoce’

Foto: Reprodução

Jair Bolsonaro voltou a defender o uso de remédios sem eficácia científica comprovada contra a Covid-19 e a colocar dúvidas sobre a eficácia das vacinas. “Eu falo aqui, olha, se eu for novamente hoje reinfectado, eu vou tomar hidroxicloroquina e ivermectina, ponto final”, disse ele nesta quinta-feira (14) em entrevista à rádio evangélica Novas de Paz, de Pernambuco, de acordo com o jornal Folha de S. Paulo. Segundo o ex-capitão, “a vacina ainda é uma interrogação”.

A defesa em torno do tratamento precoce – através do chamado Kit Covid –  por parte do governo é um dos alvos centrais da CPI da Covid e que deverá apresentar o relatório final na próxima terça-feira (19). “Centenas de milhares [de pessoas] aqui no Brasil poderiam estar vivas hoje em dia, se tivessem feito o tratamento precoce” afirmou sem levar em consideração estudos que mostram a ineficiência de drogas como a cloroquina e hidroxicloroquina, além de seus efeitos graves efeitos colaterais.

Na entrevista, ele também afirmou que“não há notícia” de mortes relacionadas a quem tenha se submetido ao uso de tais medicamentos e que o governo está preparando“um estudo que apresentará uma “notícia bomba favorável” ao tratamento precoce e questionou a eficácia da vacinação.

Fonte: Brasil 247