‘Cada vez mais o Supremo interfere em tudo’, critica Bolsonaro ao defender a PEC dos Precatórios

(Foto: Isac Nóbrega/PR | Nelson Jr./SCO/STF)

 Jair Bolsonaro criticou, nesta terça-feira (9), a decisão da ministra Rosa Weber, do Supremo Tribunal Federal (STF), que suspendeu o pagamento das chamadas emendas de relator. Segundo ele, a Corte “cada vez mais interfere em tudo”.

“Você vê o Supremo Tribunal Federal também, que cada vez mais o Supremo, na verdade, interfere em tudo. Teve interferência agora nessa história do orçamento secreto. Orçamento secreto publicado no Diário Oficial da União”, disse Bolsonaro em entrevista ao site bolsonarista Jornal da Cidade Online.

A validade das emendas, batizada de orçamento secreto em função do direcionamento para parlamentares da base governista e da  pouca transparência, está sendo julgada nesta semana pelo STF. Até o momento, quatro ministros votaram pela suspensão da liberação dos recursos.

O ocupante do Palácio do Planalto, disse, ainda, que se for reeleito no ano que vem poderá indicar  dois novos nomes ao STF, com as aposentadorias de Ricardo Lewandowski e Rosa Weber. “Vou ter quatro lá dentro. Você muda a linha do STF, muitos ministros são de esquerda, a gente sabe a linha”, pontuou.

“Hoje tenho 10% de mim dentro do Supremo”, completou em referência à indicação feita por ele do ministro Kássio Nunes Marques.  “Não é que eu mande no voto do Kassio, mas o que eu podia apresentar naquele momento para o Senado, era o Kassio”, emendou.

Fonte: Brasil 247